Artigos | Cinematecando
Quem nunca sofreu por não poder ir ao cinema assistir um filme que tanto esperava, por ele não ser indicado para sua idade? As classificações indicativas são regulamentações sobre as idades indicadas para consumir cada obra. Elas são feitas pela Secretaria Nacional de Justiça (SNJ), do Ministério da Justiça brasileiro. Esse órgão é responsável por classificar todas produções audiovisuais que serão lançadas no país, sejam elas para atelevisão, mercado de cinema e vídeo, jogos eletrônicos ou jogos de interpretação (RPG). As faixas classificatórias aplicadas em nosso país são: livre, 10 anos,Read More
Hoje faz uma semana que escrevi minha primeira review para o Cinematecando. Nesse curto espaço de tempo, perdemos no final de semana que se passou, o emblemático cineasta Michael Cimino de O Franco Atirador. Agora, um dos maiores artesãos da história do cinema também nos deixou, Abbas Kiarostami. Através do Cinematecando, gostaria de deixar a minha versão de como foi que conheci o trabalho desse magnífico diretor iraniano. Em 2011, quando resolvi buscar formas e visões diferenciadas sobre cinema além de sua história e linguagem, tive uma aula de um curso deRead More
O frio chegou no momento certo. E pra que gastar uma fortuna com presentes e restaurantes caros se você e seu parceiro, ou parceira, podem passar o fim de semana embaixo de cobertores assistindo a filmes românticos? Eis o assunto que iremos abordar hoje, em mais uma lista do Cinematecando. Avisamos desde já que nossa lista compreende obras de diversos gêneros e conotações, para agradar todos os tipos de leitores. A Garota Dinamarquesa (2015) O filme que deu o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante para Alicia Vikander este ano. ARead More
Sou apaixonada por cinema e tenho razões de sobra para isso. Filmes podem nos transportar para milhares de lugares diferentes sem nem precisarmos sair de casa/do cinema. Filmes nos marcam de tal maneira que, por muitas vezes, sabemos que nunca vamos esquecer. Filmes podem ser feitos para o mundo, mas as emoções que eles nos provocam são únicas. Por isso, eu acredito que um filme é algo muito pessoal tanto para quem o fez como para quem o assiste. As pessoas são diferentes umas das outras, logo, é normal que suas opiniões também sejam. Mas por queRead More
Falta muito pouco para o início dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016. Entre os dias 5 e 21 de agosto, mais de 200 países irão disputar 42 modalidades em 37 arenas espalhadas pelo Brasil. E para despertar o espírito olímpico em nossos leitores, listamos cinco filmes de esportes que vão te deixar no clima certo para o evento em mais uma lista do Cinematecando. A Turma de 92 (2013) Se você acompanha futebol, certamente já ouviu falar dessa lenda. O documentário britânico resgata a história do elenco juvenil doRead More
Em dezembro de 2016 chega ao cinema o aguardado filme de Assassin’s Creed, adaptação de uma das franquias de games mais bem sucedidas da história. Michael Fassbender interpretará Callum Lynch, um assassino que utilizará as memórias de seus antepassados para combater a ameaça templária na atualidade. Não há como inserir eufemismos na descrição do sucesso da saga. Para se ter uma vaga ideia, mais de 73 milhões de cópias foram vendidas no acumulado de 2014. O título que ocupa a segunda colocação entre os mais vendidos da Ubisoft, Just Dance, acumulou 48 milhõesRead More
A 69ª edição do Festival de Cannes começou hoje, na França. Até o dia 22 de maio inúmeros longas-metragens, curtas-metragens, sessões especiais e filmes fora de competição serão apresentados em um dos maiores eventos cinematográficos do mundo, que foi criado no fim da década de 30 como forma de protesto em meio ao período de fascismo e corrupção que comandava a Europa. Cannes não é Oscar, e Oscar não é Cannes! E quando eu digo que Cannes é um dos maiores eventos cinematográficos do mundo, isso não quer dizer queRead More
Depois de chegar totalmente atrasada pra festa, eu finalmente assisti Deadpool. Antes que me julguem e falem: Como você pode se dizer fã da Marvel sem ter assistido Deadpool? Deixem eu me explicar. Wade Wilson foi um dos primeiros personagens na minha vida com quem eu realmente me importei. Me lembro de ter descoberto ele com mais ou menos uns 15 anos de idade, naquela fase bem esquisita da nossa vida. O que mais me atraiu no personagem foi sua capacidade ininterrupta de ser ele mesmo sem se desculpar comRead More