Posted On 11/09/2017 By In Games

As primeiras impressões de Life is Strange: Before the Storm

O primeiro episódio de Life is Strange: Before the Storm já está disponível para PC, Playstation 4 e XBox One. Produzido pela Deck Nine e distribuído pela empresa japonesa Square Enix, fez sua estreia mundial na última semana. Dessa vez, acompanhamos a trajetória de Chloe Price, a co-protagonista do primeiro jogo, e sua relação com Rachel Amber antes dos acontecimentos desencadeados pelos poderes de Max Caulfield em Life is Strange.

Como já acompanhamos no primeiro jogo – e isso não é um spoiler – Chloe Price vê sua vida desabar após a morte de seu pai. E com a partida de sua única amiga, Max, para outra cidade, se encontra completamente desolada. Para piorar a situação de Chloe, sua mãe inicia um relacionamento com o veterano de guerra David, que viria a ser o chefe de segurança da Universidade de Blackwell. Algo que a garota nunca aceitou. Como quem diz “dane-se” para o mundo, Chloe se torna uma garota rebelde que liga apenas para diversão, maconha e bebidas. E justamente em uma dessas ocasiões, conhece Rachel Amber, a garota mais popular e cobiçada de Blackwell. Não demora até que as duas criem uma forte conexão.

Se você jogou a sequência de Life is Strange: Before the Storm, sabe da importância que Rachel tinha na vida de Chloe. E isso transforma a prequel em algo ainda mais pesado, especial e profundo. Diferentemente do primeiro episódio de Life is Strange, em Before the Storm nós já vimos com aquela história termina. É impossível não se deixar levar pela imersão e pelos diálogos que nos fazem adorar ainda mais estes personagens, principalmente Rachel Amber, E nós, como jogadores, precisamos ter mais cuidado com nossas ações. Aqui, não há qualquer possibilidade de voltar no tempo para mudar o que já aconteceu.


O aspecto visual do jogo está praticamente imutável, mesmo rodando com um novo motor gráfico. A Unreal Engine sai de cena, dando lugar para a nova Unity. Apenas os mais atentos perceberão as diferenças. Outra mudança muito marcante é a substituição de todos os dubladores, e isso gerou muita polêmica com o lançamento do trailer. Os dubladores de Life is Strange se tornaram grandes estrelas, e são acompanhados de perto nas redes sociais pelos fãs. Ashly Burch, que dá sua voz para Chloe, sempre foi a mais assediada.

Mas devo dizer que a Deck Nine fez um ótimo trabalho com a substituição da voz de Chloe Price. A nova dubladora, Rhianna DeVries, tem um pitch vocal bem semelhante ao de Ashly Burch. O estranhamento ficará restrito às primeiras falas. Em seguida, o jogador esquecerá que a dubladora foi substituída.

Algo que atrapalhou um pouco a minha experiência durante Life is Strange: Before the Storm foi a grande quantidade de bugs. Ao retornar de algumas cut-scenes, o jogo simplesmente trava, e Chloe permanece imóvel. Não adianta apenas reiniciar o capítulo, pois o problema continuará lá. O único jeito de resolver o problema é fechando o arquivo e reiniciando o game. Apesar de alguns jogadores terem reportado esse tipo de bug no primeiro jogo, não aconteceu comigo.

O primeiro episódio é ótimo em todos os sentidos, e mostra um grande potencial para o desenrolar da história. Conhecer Rachel Amber, e ver sua história se desenvolvendo ao lado de Chloe, traz uma sensação muito calorosa para quem jogou o primeiro jogo. Durante Life is Strange, tudo que sabemos sobre Rachel é o que as pessoas ou acontecimentos passados dizem. Dessa vez, estamos vivendo tudo aquilo com Chloe. O próximo episódio ainda não tem data para ser lançado, mas já estou muito empolgado para o que está por vir. Se você ainda não conhece o primeiro jogo, faça isso antes de partir para Life is Strange: Before the Storm. Ambos os jogos estão legendados em português.

Clique aqui para conferir a avaliação de Life is Strange, de 2015.

O primeiro episódio de Life is Strange: Before the Storm já está disponível para PC, Playstation 4 e XBox One. Produzido pela Deck Nine e distribuído pela empresa japonesa Square Enix, fez sua estreia mundial na última semana. Dessa vez, acompanhamos a trajetória de Chloe Price, a co-protagonista do primeiro jogo, e sua relação com Rachel Amber antes dos acontecimentos desencadeados pelos poderes de Max Caulfield em Life is Strange. Como já acompanhamos no primeiro jogo - e isso não é um spoiler - Chloe Price vê sua vida desabar após a morte de seu pai. E com a partida de sua única amiga, Max, para outra cidade, se encontra completamente desolada. Para piorar a situação de Chloe, sua mãe inicia um relacionamento com o veterano de guerra David, que viria a ser o chefe de segurança da Universidade de Blackwell. Algo que a garota nunca aceitou. Como quem diz “dane-se” para o mundo, Chloe se torna uma garota rebelde que liga apenas para diversão, maconha e bebidas. E justamente em uma dessas ocasiões, conhece Rachel Amber, a garota mais popular e cobiçada de Blackwell. Não demora até que as duas criem uma forte conexão. Se você jogou a sequência de Life is Strange: Before the Storm, sabe da importância que Rachel tinha na vida de Chloe. E isso transforma a prequel em algo ainda mais pesado, especial e profundo. Diferentemente do primeiro episódio de Life is Strange, em Before the Storm nós já vimos com aquela história termina. É impossível não se deixar levar pela imersão e pelos diálogos que nos fazem adorar ainda mais estes personagens, principalmente Rachel Amber, E nós, como jogadores, precisamos ter mais cuidado com nossas ações. Aqui, não há qualquer possibilidade de voltar no tempo para mudar o que já aconteceu. O aspecto visual do jogo está praticamente imutável, mesmo rodando com um novo motor gráfico. A Unreal Engine sai de cena, dando lugar para a nova Unity. Apenas os mais atentos perceberão as diferenças. Outra mudança muito marcante é a substituição de todos os dubladores, e isso gerou muita polêmica com o lançamento do trailer. Os dubladores de Life is Strange se tornaram grandes estrelas, e são acompanhados de perto nas redes sociais pelos fãs. Ashly Burch, que dá sua voz para Chloe, sempre foi a mais assediada. Mas devo dizer que a Deck Nine fez um ótimo trabalho com a substituição da voz de Chloe Price. A nova dubladora, Rhianna DeVries, tem um pitch vocal bem semelhante ao de Ashly Burch. O estranhamento ficará restrito às primeiras falas. Em seguida, o jogador esquecerá que a dubladora foi substituída. Algo que atrapalhou um pouco a minha experiência durante Life is Strange: Before the Storm foi a grande quantidade de bugs. Ao retornar de algumas cut-scenes, o jogo simplesmente trava, e Chloe permanece imóvel. Não adianta apenas reiniciar o capítulo, pois o problema continuará lá. O único jeito de resolver o problema é fechando o arquivo e reiniciando o game. Apesar de alguns jogadores terem…

Life is Strange: Before the Storm

Direção
Roteiro
Gráficos
Dublagem

Ótimo

75

Tags : , , , , ,