Posted On abril 5, 2017 By In Artigos, Filmes

Assistimos a 20 minutos de Transformers: O Último Cavaleiro!

Muitas explosões, novos personagens e robôs gigantes membros da Távola Redonda do Rei Arthur preencheram a prévia de 20 minutos de Transformers – O Último Cavaleiro. Assistimos aos trechos com exclusividade em um evento para fãs em São Paulo à convite da Paramount Pictures.

Na primeira das cinco cenas exibidas, somos levados para a antiga Inglaterra, onde Rei Arthur e seus cavaleiros estão em campo de batalha aguardando a chegada do mago Merlin, e a ponto de serem derrotados pelo inimigo. A sequência tem proporções épicas e lembra muito o início do filme Gladiador, de Ridley Scott. A cena, então, corta para um Merlin embriagado que corre a cavalo por algum campo, acompanhado de perto por um dragão robô de três cabeças.

Depois da apresentação destas cenas empolgantes que devem abrir o longa, Michael Bay nos leva de volta ao presente e mostra que humanos e Transformers estão em guerra. Cade Yeager, personagem de Mark Wahlberg, e Bumblebee são fugitivos e ajudam a salvar um grupo de crianças que estão no meio da linha de fogo em uma cidade destruída.

Após conseguirem escapar de uma emboscada, Wahlberg e o querido camaro amarelo recebem a visita de um robô britânico que os leva ao Reino Unido para conhecerem o personagem de Anthony Hopkins, que acredita que Cade seja o escolhido que salvará a humanidade de uma ameaça eminente.

Para fechar, vemos Optimus Prime sendo enviado para a terra após ser encontrado congelado no espaço por sua “criadora”, e posteriormente em batalha contra Bumblebee. No final da prévia fica a impressão de que esse Transformers deve ser mesmo o maior dos cinco filmes em escala, mas nada que já não tenhamos visto antes nos outros quatro capítulos da franquia.

Transformers – O Último Cavaleiro estreia em 20 de julho.

Tags : , , , , ,

Redator do Cinematecando | Jornalista, 22 anos. Descobriu sua paixão pelo cinema ao assistir O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel, pelos livros ao ler o primeiro Harry Potter e pelas séries de TV ao conhecer Dexter. Apesar da correria diária e de uma vida dividida entre a capital paulista e o interior, sempre arranja um tempo para encaixar esses seus vícios tão gratificantes. Acredita que todo filme, livro ou série merece uma chance de se provar boa ou ruim, menos as que contenham tubarões.