Douglas Oliveira, Autor em Cinematecando

All posts by Douglas Oliveira

Trama Fantasma, Corra! e Lady Bird são os principais premiados A Boston Society of Film Critics (Sociedade dos Críticos de Boston) divulgou neste domingo, 10 de dezembro, os vencedores dos prêmios desse ano. Trama Fantasma, do diretor Paul Thomas Anderson, foi o destaque e venceu em três categorias: Melhor Trilha Sonora, Melhor Diretor e Melhor Filme. Outros destaques da premiação foram os longas-metragens Corra! e Lady Bird – A Hora de Voar. Cada um deles levou prêmios em duas categorias. A Boston Society of Film Critics foi fundada em 1981Read More

Posted On dezembro 1, 2017By Douglas OliveiraIn Críticas - Catálogo

Crítica: O Lobo de Wall Street

Sexo, drogas e festa. Misture esses três ingredientes e acrescente duas colheres de comédia. Coloque no forno por três horas e aproveite o resultado. Essa é a receita do chef nova-iorquino, Martin Scorsese, para o seu filme O Lobo de Wall Street (2013), que arrancou elogios da crítica por conta do estilo politicamente incorreto e insano da história. Apertem os cintos! Scorsese na direção! O Lobo de Wall Street conta a história real de Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio), um corretor de ações que foi preso nos anos 90 por conta do seuRead More

Posted On outubro 10, 2017By Douglas OliveiraIn Filmes, Listas

Especial Outubro Rosa: 9 filmes que abordam o câncer de mama

O mês de Outubro chegou e, com ele, mais uma vez, entra em pauta a questão do câncer de mama e do Outubro Rosa. Este movimento tem o objetivo de chamar atenção para a realidade da doença e também para a importância do diagnóstico precoce. Com o objetivo de apoiar o movimento Outubro Rosa e tratar ainda mais sobre a questão do câncer de mama, o Cinematecando listou abaixo 9 filmes que abordam este tema. Confira abaixo: De Volta às Quadras (2012, dir. Susan Seidelman) Essa comédia conta a históriaRead More

Posted On setembro 30, 2017By Douglas OliveiraIn Artigos, Filmes

X-Men: uma alegoria sobre diversidade e preconceito

Algumas pessoas podem considerar filmes de super-heróis fantasiosos demais. Achar que eles abusam dos efeitos para atrair um público e faturar milhões. Sim, pode até ser. Isso, no entanto, já é um tipo de preconceito, ou um pré-conceito, seja lá como você acha melhor definir. Porém, não é sobre ele que falarei nas próximas linhas e sim de outro que, infelizmente, está cada vez mais presente no nosso dia a dia. O cinema sempre esteve atento às questões discutidas na sociedade e procurou discuti-las de forma direta e indireta. NasRead More