Arquivos Filmes | Página 56 de 59 | Cinematecando

Filmes Category

Posted On setembro 28, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Kramer vs. Kramer (1979)

Como de costume, toda quarta o Rebobinando está sempre relembrando de clássicos do cinema, e hoje trazemos uma obra-prima atemporal que deve ser lembrada eternamente. Os anos 70 foram importantíssimos para o cinema, e hoje dissertaremos sobre um filme que foi responsável por fechar essa década com chave de ouro, mostrando ao mundo que um simples drama familiar com uma boa história pode ser o suficiente para atrair o interesse do espectador. O filme é… KRAMER VS. KRAMER (1979) Não é preciso ser um gênio para saber o quanto umRead More

Posted On setembro 23, 2016By João Pedro AccinelliIn Artigos, Filmes

O cinema como arte inspiradora

Todos nós reconhecemos a inspiração que um livro ou uma música pode nos transmitir. Mas a arte do cinema, apesar de ser algumas vezes citada como fonte de motivação e otimismo, ainda merece um texto sobre suas influências para o público de forma positiva e inspiradora, uma vez que o desenvolvimento dos subgêneros, a ambição por bilheterias, as inovações técnicas, e também a busca em retratar a realidade de forma extremamente reflexiva, fazem com que a indústria acabe deixando faltar filmes entusiasmantes que nos seduzem pelo simples fato de serRead More

Posted On setembro 23, 2016By João Pedro AccinelliIn Cine Netflix, Filmes

Cine Netflix • Até o Fim, Sete Dias com Marilyn e mais

Essa semana, como de costume, indicamos mais 5 ótimos entretenimentos da Netflix. Desta vez, trazemos romance, ação, comédia, terror e até drama com aventura! Até o Fim (2013) Sabe aqueles filmes com apenas um personagem que se passam apenas num barco em um vasto oceano? Este é um dos melhores nesse quesito. Um navegador experiente (Robert Redford) está viajando pelo Oceano Pacífico, quando uma colisão com um container leva à destruição parcial do veleiro. Ele consegue remendar o casco, mas terá a difícil tarefa de resistir às tormentas e aosRead More

Posted On setembro 22, 2016By Jaquelini CornachioniIn Artigos, Filmes

O realismo dos relacionamentos nos filmes de romance

“Os relacionamentos são como vitamina C: em altas doses, provocam náuseas e podem prejudicar a saúde”, Zygmunt Bauman Eu tenho a mania esquisita de acordar durante a madrugada. Na verdade, não sei se posso chamar de mania, mas o meu corpo desperta de repente e eu perco completamente o sono. Por isso, fico pensando em diversos assuntos até dar a hora certa de levantar. Em um dia desses, comecei a pensar sobre amor, relacionamentos e no quanto é difícil lidar com as pessoas, mesmo aquelas que nós amamos do fundoRead More

Posted On setembro 21, 2016By Barbara DemerovIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: 12 Homens e Uma Sentença (1957)

Sidney Lumet foi um dos maiores diretores de todos os tempos. Ele presenteou o cinema com obras inesquecíveis, como: Um Dia de Cão, Serpico e Rede de Intrigas. Mas na sessão Rebobinando desta semana, falaremos sobre uma obra especial que ficou marcada justamente pela sua simplicidade e serve como a prova de que, para um filme ser excelente, um bom roteiro e uma boa direção são mais do que suficientes. Estamos falando de… 12 HOMENS E UMA SENTENÇA (1957) Dirigida por Lumet (seu primeiro filme!) e escrita por Reginald Rose, aRead More

Posted On setembro 14, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Uma Aventura na África (1951)

Como vocês sabem, o Rebobinando está de volta. E, obviamente, não poderíamos deixar de trazer ótimos filmes para indicar aos nossos queridos leitores. Desta vez, a qualidade se prova por inúmeras virtudes desta obra pouco conhecida atualmente, porém eterna nos corações dos verdadeiros cinéfilos. Deixamos vocês com uma análise pontual do marcante e memorável… UMA AVENTURA NA ÁFRICA (1951) Como vários outros filmes do período, este possuiu sua versão em preto e branco e também uma versão com cores. Ambas conseguem atingir o espectador em cheio com um roteiro estimulante,Read More

Posted On setembro 9, 2016By João Pedro AccinelliIn Cine Netflix, Filmes

Cine Netflix: Olga, O Som ao Redor e mais

Como quarta-feira (07/09) foi o Dia da Independência do Brasil, nós resolvemos fazer um Cine Netflix apenas de filmes brasileiros que merecem ser vistos e revistos por todo seu povo que adora cinema. Olga (2004) Começando com um dos maiores clássicos do nosso país, um filme que tocou todos brasileiros de forma incrível. Baseado no começo do século XX, Olga Benário (Camila Morgado) é uma jovem judia alemã. Militante comunista, é perseguida pela polícia e foge para Moscou, onde recebe treinamento militar e é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes (CacoRead More

Posted On setembro 2, 2016By João Pedro AccinelliIn Cine Netflix, Filmes

Cine Netflix • O Show de Truman, Evil Dead e mais

Sentiu saudade? Após um tempo preparando um novo site para vocês, estamos aqui para indicar 5 ótimas atrações da Netflix para tornar seu fim de semana marcante. Confira: O Show de Truman: O Show da Vida (1998) Abrimos a sessão com Jim Carrey em um de seus mais preciosos papéis. Este é um filme impressionante, tematicamente e técnicamente. Truman Burbank (Jim Carrey) é um vendedor de seguros que vive com sua esposa Meryl Burbank (Laura Linney). Porém algumas coisas ao seu redor fazem com que ele passe a estranhar suaRead More

Posted On setembro 1, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Um Diretor e Um Filme

Um diretor e um filme: Woody Allen

Roteirista, diretor, ator, escritor, músico e ainda comediante. Fácil? Nem um pouco não é mesmo? Pois Woody Allen é alguém que podemos chamar de full career man, ou seja, um homem de carreira cheia. É com este artista genial que trazemos de volta a sessão mensal: Um diretor e um filme. Esperamos que goste! Woody começou suas atividades aos 15 anos, em 1950, escrevendo para colunas de jornais e programas de rádio, mas suas atividades no cinema só iniciaram aos 30 anos, com o filme O que é que há Gatinha? (1965),Read More

Posted On agosto 10, 2016By Alexis ThunderduckIn Artigos, Filmes

Jason Bourne e a ação no século XXI

A partir de 2002, quando chegou aos cinemas o filme A Identidade Bourne, do diretor Doug Liman e roteiro de Tony Gilroy e William Blake Herron, padrões típicos do cinema de ação começariam a mudar aos poucos. Mas isso era inevitável. A nova interpretação para a narrativa da ação que começou ali e solidificou-se com o filme seguinte, A Supremacia Bourne, mudaria a forma geral de como veríamos esse tipo de gênero na telona nos doze anos que se passaram desde o segundo filme da série. Quais foram essas mudanças? Elas aconteceram em duas pontas. Primeiramente, o tipo deRead More