Cinco filmes de terror indispensáveis para fãs do gênero | Cinematecando

Posted On 31/10/2016 By In Filmes

Cinco filmes de terror indispensáveis para fãs do gênero

Invocação do Mal (2013)

the-conjuring-movie-2013-desktop-hd-wallpaper

Começando a lista com um filme que quando você vai assistir, pensa “ah ok, mais um desses de terror sem noção” e então, aparece as malditas palavras BASEADO EM FATOS REAIS e a partir dessas palavras sua concepção do filme muda. Obs: amo filmes de terror, mas esse é um dos quais e eu estou escrevendo agora, mas dando aquela famosa olhadinha de canto pelo ombro atrás pra ver se não estou sendo “amaldiçoada” [risos]. Apesar do clichê da história se passar na casa de uma fazenda velha que tem mais de 150 anos, uma família, os Perron, se mudam para o mesmo, em 1971 na pequena cidade de Harrisville. Até aí, segue tudo normal, mas logo a família começa a perceber que algo bem estranho está acontecendo e isso vai piorando com o tempo. Desesperados para manter suas filhas seguras, Carolyn e seu marido Roger Perron procuram especialistas em atividades paranormais e contratam o casal de investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren. Porém, o casal acaba descobrindo uma entidade demoníaca poderosa que se tornaria o maior desafio de sua carreira. Sob a direção de James Wan, grande mestre do terror/suspense que nos apresentou Jogos Mortais, Sobrenatural e seu filme mais recente do gênero A Invocação do Mal 2 (e como produtor em Quando As Luzes se Apagam), reformula o gênero terror e nos entrega um filme que para ser ‘terror’, ele não precisa dar sustos desnecessários, trabalhando como um thriller psicológico com a movimentação de câmera instigando a nossa mente com as perguntas “O que tem ali? O que vai acontecer agora?”, como se fôssemos a Lorraine Warren e estivéssemos sentindo o que ela sente. Um filme de terror excelente, com algumas noites mal dormidas garantidas. A cara do Halloween.

Tubarão (1975)

jaws-cast-e1463679371557-900x600

Atire a primeira pedra quem nunca depois de ver este clássico do Spielberg olhou para o mar com outros olhos? E quando entrava na água ouvia mentalmente a icônica música de John Williams? Por estes mesmos motivos, Jaws entra na lista dos especiais de Halloween. O pior pesadelo que uma cidade litorânea se pode viver quando depende do verão e férias, é quando nas praias há ataques de tubarão. Animais que por si só assustam, e são o maior predador do mar. Steven Spielberg usou essa imagem de um tubarão branco para criar o cenário de Tubarão: uma garota é encontrada morta na beira da praia, possivelmente por um ataque do animal. Então, o xerife Brody (Roy Scheider) tenta fechar a praia, mas por estar perto do dia 4 de julho (o dia que dá mais lucro na cidade) o prefeito não permite, com medo de criar pânico. Porém, uma criança é morta e o tubarão é caçado por todos os pescadores por uma recompensa. Logo um é capturado, mas o especialista chamado pelo xerife diz não se tratar daquele que vem aterrorizando o local por ter uma mandíbula menor que aquela que provocou ferimentos nas vítimas. Após a confirmação de terem pego o tubarão errado, o xerife e o especialista alertam o prefeito mais uma vez para interditarem a praia, porém sem sucesso. No feriado de 4 de julho ocorre outro ataque, aterrorizando não só os turistas, como os moradores. O xerife parte então com o especialista e um insano pescador para tentar localizar e matar o verdadeiro perigo. Rendendo um Oscar de Melhor Trilha Original e de Melhor Montagem, também rendeu outras sequências do filme, porém não contam com a presença de Spielberg. O filme mostra que. para ser de Terror, o filme não precisa ser sobre elementos sobrenaturais ou sobre psicopatas: pegue um animal real com dentes afiadíssimos e transforme num clássico que fará muitas gerações terem medo de entrar no mar.

O Chamado (2002)

the-ring-samara

Nos anos 2000 houve uma época no cinema americano em que se faziam uma releitura de histórias de terror japonesas, e O Chamado foi um deles, seguindo a linha de thriller psicológico (uma das grandes características do terror japonês). O filme inicia com duas jovens em casa, numa sexta à noite chovendo conversando e contam uma lenda urbana de que se você assistir uma tal fita, você morre depois. Nada atípico. Quando na realidade, uma das jovens se desespera e confessa que essa fita existe e que a assistiu, após um tempo essa jovem morre. No velório, Rachel Keller (Naomi Watts) é uma repórter e atende o pedido da irmã para investigar a morte de sua sobrinha Katie, pois não acredita no laudo médico, que diz que ela morreu com uma parada cardíaca. As investigações começam e tudo levam à tal fita de vídeo que dizem estar amaldiçoada pelo espírito de uma garotinha de cabelos escuros longos e que, quando a fita termina, toca o telefone e uma voz diz “Sete dias” a quem assistiu. O que parecia ser apenas um boato de colegial, Rachel vai atrás e assiste a fita e ao término recebe o telefonema macabro. Disposta a entender essa fita e quem aparece na fita, Rachel conta com a ajuda de Noah, um fotógrafo. Nesse meio tempo, conforme vai descobrindo quem é Samara e sobre sua família, seu filho Aidan também vê a fita macabra, e Rachel corre contra o tempo para tentar salvar teu filho. O Chamado é um filme que não nos dá sustos, mas trabalham tanto psicológico que quando acaba, você reza para que seu telefone não toque. O filme ganhou mais uma sequência em 2005.

Evil Dead – A Morte do Demônio (2013)

evildead-janelevy

Quando falamos sobre o gênero Terror, e imaginamos demônios e muito sangue, esse filme realmente faz jus àquilo que imaginamos. Ele é um remake de Uma Noite Alucinante– A Morte do Demônio, escrito e dirigido por Sam Raimi, e se inicia com uma jovem correndo numa floresta e dois homens a capturando. Ela acorda em uma cabana e o pai a rega com gasolina e depois a queima dizendo que está purificando-a. Logo, a história se desenrola quando cinco jovens vão passar o final de semana para desintoxicar a amiga numa cabana (a mesma que a menina foi queimada). Lá, descobrem de onde vinha um cheiro horrível e acabam encontrando o Livro do Demônio. Um dos jovens do grupo resolve desvendar esse livro e acaba libertando os demônios do bosque que acabam possuindo Mia (a moça que está se desintoxicando de drogas). A partir daí, acontece uma série de auto mutilações, possessões, assassinatos… tudo com muito sangue e meleca, digno de um filme de terror trash americano. Seu irmão tenta salvá-la e consegue. Quando você acha que o clímax do filme aconteceu, na verdade se engana. Fede Alvarez, diretor do filme, nos surpreende e, Mia, uma vez libertada dos demônios, precisa enfrentar um que renasceu, brotou da terra, criando aquela tensão com uma trilha agitada e tensa do compositor Roque Baños. Vale a pena assistir? Sim, por ser um filme de terror de subgênero trash que nos apresenta aquilo que nos promete.

A Noite dos Mortos Vivos

a-noite-dos-mortos-vivos-1968
Para fechar com chave de ouro, não poderia excluir esse filme da lista. O clássico do clássico. Se hoje os zumbis são populares, George A Romero é o responsável! Em 1968, um nova-iorquino com seus amigos abriram a produtora Image Ten Productions e, em uma produção independente criou o aclamado A Noite dos Mortos-Vivos. O filme é muito mais que mortos sendo reanimados e comendo cérebros humanos, é uma verdadeira crítica à sociedade desde libertação sexual ao fanatismo religioso. Em preto e branco, ele conta a história de sobrevivência de Ben (Duane Jones) e Barbra (Judith O’Dea) na misteriosa reanimação de recém mortos com seus esforços, junto com outras cinco pessoas para sobreviver à noite em uma fazenda na Rua Pensilvânia. Na época em que foi lançado, houve muitas críticas por conter cenas explícitas e violentas e criticar à sociedade já que estava acontecendo a Guerra do Vietña, nos introduzindo à uma ideia de como seria um apocalipse. E, apesar de não ser o primeiro filme de zumbis, é considerado o progenitor do gênero. Após muitos anos, ganhou versões até em 3D e remakes incontáveis, e gerou também outras histórias como a HQ The Walking Dead, que virou uma série de TV, e os games Resident Evil (que também viraram filmes). Uma produção que mesmo baixa para aquela época, é um filme ótimo de assistir e traz muito mais daquilo que promete. Um ótimo filme para esse especial de Halloween.