Posted On fevereiro 14, 2017 By In Críticas - Lançamentos

Crítica: Internet – O Filme

Já era de se esperar que, um dia, as febres brasileiras do YouTube se encontrariam em outra mídia: no cinema. Isso pode fazer algumas (ok, muitas) pessoas torcerem o nariz para uma produção tão descontraída e que não se leva a sério desde o princípio, mas há uma diversão inquestionável em Internet – O Filme. Por ser tão irreverente e “contra” tudo o que existe de sério, a produção roteirizada por Rafinha Bastos acerta em cheio o coração do público-alvo: os viciados pelos canais mais conhecidos do YouTube. E, basicamente, é só isso.

O filme foi inteiramente idealizado para este público específico, desde a pré-produção até as ações de marketing. Então, já era de se esperar que o longa fosse cheio de piadinhas que só os conhecedores deste nicho da internet poderiam identificar – e isso é o que mais acontece em Internet – O Filme, por mais que as oito esquetes adaptadas para o cinema abordem temas que procuram atrair o grande público, como a importância de ser alguém reconhecido na internet. A questão sobre isso ser relevante ou não para a vida real é trabalhada de maneira positiva no aspecto geral da história e pode fazer com que as pessoas que não sejam tão chegadas ao Youtube pensem por um outro lado.

Com nomes como Julio Cocielo, Thaynara OG, Felipe Castanhari, Pathy dos Reis, Cellbit, Polado, Rafinha Bastos, Gusta, Cauê Moura e até mesmo a Palmirinha, o filme se passa inteiramente durante uma grande convenção para (adivinhe?) Youtubers, e foca nas aventuras que cada um deles vive no hotel do evento. Não há nenhum segredo ou elemento novo inserido em Internet – O Filme que possa ser analisado de forma mais “séria”, porque o clima animado está sempre presente e não dá espaço para que o filme ultrapasse esse limite.

Apesar de ser divertido e proporcionar risadas sinceras durante a projeção, Internet – O Filme é um filme feito para os Youtubers e sua vasta gama de fãs. Muito provavelmente o filme fará altos números de bilheteria pelo Brasil, mas dificilmente atrairá o público que se importa em pagar o ingresso para assistir a filmes nacionais com outro tipo de abordagem. Vale destacar o dinamismo da equipe (que fica ainda mais claro nas cenas pós-créditos) e o esforço em trazer uma comédia de qualidade e que possua certa relevância, mas Internet – O Filme já começa a se limitar logo em seu título. É uma produção para a internet, e nada mais.

FICHA TÉCNICA
Direção:
Filippo Capuzzi Lapietra
Roteiro: Rafinha Bastos
Elenco: Cauê Moura, Felipe Castanhari, Mauro Nakada, Mr. Catra, Paulinho Serra, PC Siqueira, Rafael Cellbit, Rafinha Bastos
Ano: 2016
País: Brasil

Já era de se esperar que, um dia, as febres brasileiras do YouTube se encontrariam em outra mídia: no cinema. Isso pode fazer algumas (ok, muitas) pessoas torcerem o nariz para uma produção tão descontraída e que não se leva a sério desde o princípio, mas há uma diversão inquestionável em Internet - O Filme. Por ser tão irreverente e "contra" tudo o que existe de sério, a produção roteirizada por Rafinha Bastos acerta em cheio o coração do público-alvo: os viciados pelos canais mais conhecidos do YouTube. E, basicamente, é só isso. O filme foi inteiramente idealizado para este público específico, desde a pré-produção até as ações de marketing. Então, já era de se esperar que o longa fosse cheio de piadinhas que só os conhecedores deste nicho da internet poderiam identificar - e isso é o que mais acontece em Internet - O Filme, por mais que as oito esquetes adaptadas para o cinema abordem temas que procuram atrair o grande público, como a importância de ser alguém reconhecido na internet. A questão sobre isso ser relevante ou não para a vida real é trabalhada de maneira positiva no aspecto geral da história e pode fazer com que as pessoas que não sejam tão chegadas ao Youtube pensem por um outro lado. Com nomes como Julio Cocielo, Thaynara OG, Felipe Castanhari, Pathy dos Reis, Cellbit, Polado, Rafinha Bastos, Gusta, Cauê Moura e até mesmo a Palmirinha, o filme se passa inteiramente durante uma grande convenção para (adivinhe?) Youtubers, e foca nas aventuras que cada um deles vive no hotel do evento. Não há nenhum segredo ou elemento novo inserido em Internet - O Filme que possa ser analisado de forma mais "séria", porque o clima animado está sempre presente e não dá espaço para que o filme ultrapasse esse limite. Apesar de ser divertido e proporcionar risadas sinceras durante a projeção, Internet - O Filme é um filme feito para os Youtubers e sua vasta gama de fãs. Muito provavelmente o filme fará altos números de bilheteria pelo Brasil, mas dificilmente atrairá o público que se importa em pagar o ingresso para assistir a filmes nacionais com outro tipo de abordagem. Vale destacar o dinamismo da equipe (que fica ainda mais claro nas cenas pós-créditos) e o esforço em trazer uma comédia de qualidade e que possua certa relevância, mas Internet - O Filme já começa a se limitar logo em seu título. É uma produção para a internet, e nada mais. FICHA TÉCNICA Direção: Filippo Capuzzi Lapietra Roteiro: Rafinha Bastos Elenco: Cauê Moura, Felipe Castanhari, Mauro Nakada, Mr. Catra, Paulinho Serra, PC Siqueira, Rafael Cellbit, Rafinha Bastos Ano: 2016 País: Brasil

Internet - O Filme

Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia

Regular

38

Tags : , , , , , , , , , , , ,

Criadora e editora-chefe do Cinematecando | Jornalista, 24 anos. Logo na infância encontrou no cinema uma grande paixão. Ama ler, fazer maratonas de séries (de Mad Men a The Office) e é fascinada por movimentos cinematográficos como Nouvelle Vague e Neo Realismo Italiano. Se inspirou na frase "Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça", do diretor Glauber Rocha, para criar o Cinematecando e fazer o que mais gosta: escrever sobre cinema. Só que, ao invés da câmera, usa as palavras para transmitir seus pensamentos. Contato: barbara@cinematecando.com.br