Crítica: Te Peguei! | Cinematecando

Posted On 22/08/2018 By In Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Te Peguei!

Pega-pega, bobagens e o valor da amizade

Imagem do filme 'Te Peguei'

Não tão raro, aparecem filmes baseados em eventos reais que são inacreditáveis, e em todo tipo de gênero. Na comédia dramática O Terminal (2004) de Steven Spielberg; no suspense de sobrevivência 127 Horas (2010) de Danny Boyle; até na comédia de humor negro Sem Dor, Sem Ganho (2013) de Michael Bay. Agora, com Te Peguei!, continuamos explorando o campo do improvável.

No filme de estreia do diretor Jeff Tomsic, baseado em uma reportagem do The Wall Street Journal, somos apresentados à história de um grupo de amigos que desde os nove anos de idade tem a tradição de, todo mês de maio, brincar de pega-pega. Em todos estes anos, apenas um destes amigos (Jerry, interpretado por Jeremy Renner) nunca foi pego. Desta vez, prestes a se casar, seus amigos farão de tudo para finalmente poder pegá-lo.

Sorte de um projeto que tem como roteiro fatos curiosamente originais, como é o caso deste. A partir disso, já pode-se indicar um elemento de certo frescor para o espectador. Aí basta executar os traços almejados considerando que Te Peguei! é uma comédia, ou seja, ser engraçado. Missão cumprida. Obviamente, muitos destes méritos estão cobertos pelo talento e bom ‘timing’ cômico de parte do elenco, mais do que por uma escrita afiada.

Dois integrantes do elenco merecem destaque. Um é Hannibal Buress, que interpreta Kevin Sable, uma versão humana do personagem Bisonho das histórias do Ursinho Pooh, com todos os seus complexos. Além de poder dizer algumas das falas mais engraçadas do filme, melhora muito o fato de Buress sempre dizer estas de maneira vagarosa, com feição de incompreendido. Além dele, há a adorável Isla Fisher, que interpreta Anna Malloy, uma entusiasta bem enérgica pelo jogo de pega-pega.

O astro Jeremy Renner faz em Te Peguei! uma paródia do super-herói Gavião Arqueiro, seu personagem na série de filmes Os Vingadores, e mostra-se à vontade no papel. Jake Johnson faz o maconheiro Chilli, responsável por dizer as maiores bobagens – como esperado. Apenas Ed Helms fica abaixo da média, considerando ótimos trabalhos como ator cômico feitos anteriormente, como na trilogia Se Beber, Não Case! e o reboot de Férias Frustradas.

Ao contrário de Isla Fisher, as atrizes Annabelle Wallis e Leslie Bibb parecem mais deslocadas do que entregando performances ruins. A mesma situação acontece com Jon Hamm, apesar de uma cena tipicamente hilária envolvendo o ator logo no começo.

Para uma estreia, pode-se dizer que o cineasta Jeff Tomsic mirou no que é óbvio e seguro – o que é completamente natural. Ao longo do tempo, será exigido dele que pense um pouco mais fora da caixinha, e escape dos vícios típicos do cinema de gênero. Se conseguir, poderemos ter mais ventos de ar fresco em uma Hollywood atualmente engessada. Por enquanto, Te Peguei! é apenas mais um divertido filme sobre o valor da amizade.

Pega-pega, bobagens e o valor da amizade Não tão raro, aparecem filmes baseados em eventos reais que são inacreditáveis, e em todo tipo de gênero. Na comédia dramática O Terminal (2004) de Steven Spielberg; no suspense de sobrevivência 127 Horas (2010) de Danny Boyle; até na comédia de humor negro Sem Dor, Sem Ganho (2013) de Michael Bay. Agora, com Te Peguei!, continuamos explorando o campo do improvável. No filme de estreia do diretor Jeff Tomsic, baseado em uma reportagem do The Wall Street Journal, somos apresentados à história de um grupo de amigos que desde os nove anos de idade tem a tradição de, todo mês de maio, brincar de pega-pega. Em todos estes anos, apenas um destes amigos (Jerry, interpretado por Jeremy Renner) nunca foi pego. Desta vez, prestes a se casar, seus amigos farão de tudo para finalmente poder pegá-lo. Sorte de um projeto que tem como roteiro fatos curiosamente originais, como é o caso deste. A partir disso, já pode-se indicar um elemento de certo frescor para o espectador. Aí basta executar os traços almejados considerando que Te Peguei! é uma comédia, ou seja, ser engraçado. Missão cumprida. Obviamente, muitos destes méritos estão cobertos pelo talento e bom 'timing' cômico de parte do elenco, mais do que por uma escrita afiada. Dois integrantes do elenco merecem destaque. Um é Hannibal Buress, que interpreta Kevin Sable, uma versão humana do personagem Bisonho das histórias do Ursinho Pooh, com todos os seus complexos. Além de poder dizer algumas das falas mais engraçadas do filme, melhora muito o fato de Buress sempre dizer estas de maneira vagarosa, com feição de incompreendido. Além dele, há a adorável Isla Fisher, que interpreta Anna Malloy, uma entusiasta bem enérgica pelo jogo de pega-pega. O astro Jeremy Renner faz em Te Peguei! uma paródia do super-herói Gavião Arqueiro, seu personagem na série de filmes Os Vingadores, e mostra-se à vontade no papel. Jake Johnson faz o maconheiro Chilli, responsável por dizer as maiores bobagens - como esperado. Apenas Ed Helms fica abaixo da média, considerando ótimos trabalhos como ator cômico feitos anteriormente, como na trilogia Se Beber, Não Case! e o reboot de Férias Frustradas. Ao contrário de Isla Fisher, as atrizes Annabelle Wallis e Leslie Bibb parecem mais deslocadas do que entregando performances ruins. A mesma situação acontece com Jon Hamm, apesar de uma cena tipicamente hilária envolvendo o ator logo no começo. Para uma estreia, pode-se dizer que o cineasta Jeff Tomsic mirou no que é óbvio e seguro - o que é completamente natural. Ao longo do tempo, será exigido dele que pense um pouco mais fora da caixinha, e escape dos vícios típicos do cinema de gênero. Se conseguir, poderemos ter mais ventos de ar fresco em uma Hollywood atualmente engessada. Por enquanto, Te Peguei! é apenas mais um divertido filme sobre o valor da amizade.

Te Peguei!

Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia

Bom

55