Um bom conceito não é sinônimo de um bom roteiro. É o caso do novo filme original Netflix, Onde Está Segunda?, sci-fi distópico estrelado por Noomi Rapace e a grande Glenn Close. Dirigido por Tommy Wirkola (da franquia de zumbis Dead Snow e o embaraçoso João e Maria – Caçadores de Bruxas), o longa conta com algumas sequências de ação competentes e visuais chamativos, porém sua duração excessiva e um roteiro mal-concebido o tornam, no máximo, em um prazer culposo. Escrito pela dupla Max Botkin e Kerry Williamson, Onde EstáRead More
Logo na abertura de Christine – Uma História Verdadeira, testemunhamos sua protagonista, Christine Chubbuck (Rebecca Hall), entrevistando o então presidente americano Richard Nixon. Na cena seguinte, em plano aberto, vemos que Christine, na realidade, está conversando com uma poltrona vazia. Em uma cena, o jovem e ainda desconhecido diretor Antonio Campos nos apresentou o que serão suas duas horas de filme. A história de uma mulher que lida/luta com os vazios de sua vida e rotina. Antonio Campos, nesse processo, entrega possivelmente um dos grandes filmes com este tema, infelizmenteRead More
Fiquei sabendo sobre XX no ano passado e estava extremamente animada. Quatro curtas de terror dirigidos somente por mulheres é algo muito difícil de se ver, então minha animação foi clara. Mas, infelizmente, o filme não é tão bom quanto eu estava esperando. XX contém quatro curtas: “The Box”, “The Birthday Party”, “Don’t Fall” e “Her Only Living Son”. A primeira história é dirigida por Jovanka Vuckovic. Ela e seus dois filhos estão em um vagão de trem e um homem está sentado ao lado deles com uma caixa vermelha.Read More
Por Lucas Walderez Quem acompanha de perto, sabe que o cinema brasileiro é rico em obras fantásticas. Desde o humor de O Auto da Compadecida, até a ação de Tropa de Elite. Mas um pouco mais a fundo, adentrando a parte menos exposta do cinema nacional, existem obras fantásticas repletas de roteiros incríveis e personagens esplêndidos. Em Teus Olhos Meus, filme dirigido por Caio Sóh, encontra-se ambas as coisas. A estória é genial e os personagens têm características extremamente marcantes. Gil é um rapaz de 20 anos, órfão, criado porRead More
Este é o tipo de filme que pede um debate enquanto créditos sobem a tela. Kids é uma produção independente dirigida por Larry Clark, estrelando Chloë Sevigny, Leo Fitzpatrick, Justin Pierce e Rosario Dawson. À época, todos em seus papéis de estreia. A trama segue o dia de um grupo de adolescentes sexualmente ativos em Nova Iorque, numa época em que a cidade vivia uma epidemia de AIDs. Kids não é sobre um personagem, ou uma motivação. Trata-se apenas de uma situação na qual um grupo de jovens é exposto.Read More
Enamorados e amados terão, nesta segunda-feira (12), um dia que representa o amor e romantismo que impactou e ainda os move para frente, conscientes que esta caminhada se dá em par. É um dia de celebração e gratidão para muitos. Ainda mais, é um dia em que a inspiração emocional encontra-se dividida: entre o seu mais frágil e mais edificante. É sobre isto que trata Uma História de Amor, filme do diretor Jeff Nichols selecionado para a competição oficial de Cannes em 2016 e o ‘queridinho’ da última temporada deRead More
Comédias políticas, no geral, são uma aposta de 50/50. Há as notavelmente boas, como Doutor Fantástico e In The Loop, e há outras bem menos eficientes, como Os Homens que Encaravam Cabras e Especialista em Crise. Na TV também não costuma ser diferente, com a excelente Veep e a insossa The Brink ambas exibidas pela HBO (a segunda, claro, não tardou a ser cancelada). Mais recentemente, a Netflix também tenta embarcar no subgênero, com o fracassado Special Correspondents e agora, com produção de Brad Pitt, War Machine. War Machine, estranhamente sem tradução para o português, é o primeiro longa-metragem de larga escala produzidoRead More
Como de costume, tivemos mais uma estreia original sorrateira na Netflix nas últimas semanas: Apostando Tudo, mais novo filme do diretor indie Joe Swanberg, do ótimo Um Brinde à Amizade e a cativante série Easy. Logo em sua sequência de créditos iniciais, o problemático protagonista Eddie (Jake Johnson) é apresentado em toda sua decadência. Imediatamente identificado como um viciado em jogo, Eddie tem um emprego mísero estacionando carros em um estádio e perde o pouco que ganha em seu vício nas madrugadas que seguem. Até que certo dia, um homemRead More