Críticas - Lançamentos | Cinematecando
Imagem de Jurassic World: Reino Ameaçado
Franquia atinge seu ponto baixo com trama equivocada e pouca tensão Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros, de 2015, não foi exatamente o melhor dos recomeços para a franquia Jurassic Park, que partiu de um livro de Michael Crichton (Westworld). Também não foi o pior dos casos, pois ainda contava com momentos divertidos e, mais significantemente, foi um estrondoso sucesso de bilheterias ao redor do globo. Muitos de seus pontos baixos, no entanto, eram e ainda são atribuídos à escalação do (até aquele momento) novato Colin Trevorrow, que não muitoRead More
Marco Dutra e Juliana Rojas se arriscam com filme musical de lobisomem e atingem notas marcantes Este filme fez parte da programação oficial da 41ªMostra Internacional de Cinema em São Paulo. Texto originalmente publicado em 31 de outubro de 2017. As Boas Maneiras, de Marco Dutra e Juliana Rojas, é tão desnorteante que já me sentei pelo menos umas duas vezes para escrever uma crítica, sem sentir que obtive sucesso. Já vou direto ao ponto: não amo, mas gosto do filme um bocado. Amo, sim, o que foi pretendido pelaRead More
Diablo Cody e a inteligência emocional Tully, nova parceria entre o diretor Jason Reitman (Amor Sem Escalas, Refém da Paixão) e a roteirista Diablo Cody (Garota Infernal, Ricki and the Flash: De Volta pra Casa) é a terceira parte de uma trilogia que fala sobre amadurecimento. Essa ‘trilogia do amadurecimento’ iniciou em 2007 com Juno, seguiu com Jovens Adultos (2011) e, agora, encerra com Tully. Cada um destes filmes relatam fases de suas personagens e como estas lidam com o inexorável tempo e suas mudanças e contingências. Juno é sobre crescer mais rápidoRead More
Mesmo não sendo tão consistente quanto Rogue One, novo derivado de Star Wars acerta no tom ao contar história do contrabandista mais querido da saga É difícil entrar em uma sala de cinema sem qualquer expectativa com relação a um novo filme da saga Star Wars, por mais que ele não faça parte do cânone principal e não envolva a família Skywalker. Porém, assim como aconteceu com Rogue One, que surpreendeu até mesmo os mais céticos com uma história consistente sobre a guerra contra o Império, o filme solo de Han…Read More
Imagem do filme Deadpool 2
Ryan Reynolds volta como o mercenário irreverente numa sequência que poderia forçar mais a barra O elemento surpresa fez maravilhas para o primeiro longa do mercenário Deadpool. Ao menos no antro estagnado dos super-heróis, o humor com quebras da quarta parede era o grande diferencial da volta de Ryan Reynolds ao personagem que quase morreu de vez com o enfadonho X-Men: Origens – Wolverine. Após seu retorno de imenso sucesso em 2016, o mercenário irreverente ganha uma nova aventura, seguramente intitulada de Deadpool 2 (torcia para que The Second ComingRead More
Apostando em thriller pós-apocalíptico de qualidade, Netflix traz Martin Freeman em sua melhor fase Logo em seu pôster de divulgação, Cargo nos apresenta a frase “o futuro é frágil”, e se não for ousar demais, eu digo que o presente também é. O filme australiano extrapola um mundo pós-apocalíptico e enigmático que mostra suas faces devagar, mas o que está por trás de toda essa metáfora é a relação dos humanos entre si e o espaço que eles ocupam. O individualismo e a pretensão sempre fizeram parte de nossa históriaRead More
“Hello, I want to play a game…” A frase é de Jigsaw – personagem da franquia Jogos Mortais – de filmes com violência e muito sangue. Assim como também é A Noite do Jogo: violência… sangue… e (muito) humor. A Noite do Jogo, nova empreitada cômica da dupla de roteiristas (agora, cada vez mais diretores) John Francis Daley e Jonathan Goldstein, conta a história de Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams), casal que organiza noites de jogos junto de outros casais. Brooks (Kyle Chandler), irmão de Max, resolve organizar umRead More
Terror teen produzido pela Blumhouse expõe roteiro incômodo e prejudicial, mas com um pouco de esforços é possível se deixar levar pela proposta Em Verdade ou Desafio, as semelhanças com o filme A Morte Te Dá Parabéns (2017) vão além de ambos serem filmes de terror/suspense com temática adolescente produzido pela mesma empresa. Ambos possuem falhas comprometedoras quanto a busca por reações realistas dos personagens, além de um roteiro que encontra maneiras preguiçosas de solucionar conflitos em determinadas cenas. Mas olha aí outra correspondência entre os filmes: ainda é possívelRead More