Quando um filme tão aguardado está perto da data de estreia, os fãs depositam todas as suas expectativas na produção. Algumas vezes podemos nos decepcionar com o que vemos na tela, outras vezes podemos, felizmente, nos surpreender. Eu diria que Batman vs Superman: A Origem da Justiça foi, para mim, uma enorme surpresa. Primeiro pela forma com que os personagens foram apresentados. De um lado, conhecemos os traumas da vida do Homem Morcego, do outro os problemas que o Superman está enfrentando ao começar a dividir a opinião da populaçãoRead More
Saoirse Ronan é o coração do filme Brooklyn, do diretor John Crowley. Sua interpretação meiga e forte transparece muito bem as nuances de sua personagem irlandesa que emigra para os Estados Unidos na década de 1950. Eilis Lacey (Ronan) sai de sua pacata terra natal em busca do sonho americano em Nova York, no bairro do Brooklyn, pois lá as chances de trabalho e estudo eram inquestionavelmente melhores na época. A protagonista vive as dores da saudade e da culpa por ter deixado sua família (sua mãe e irmã maisRead More
Ryan Reynolds certamente gostaria de esquecer sua primeira aparição como Deadpool no filme X-Men Origens: Wolverine (2009). E os fãs de quadrinhos também. Mas não é que coisas ruins podem se transformar em coisas boas? Quem diria que em 2016, anos após aquela aparição desastrosa, o tal mercenário (novamente vivido por Reynolds) seria o assunto do momento com um filme para chamar de seu e uma estreia arrasadora no cinema para acompanhar? Só no final de semana de estreia nos EUA, o longa bateu o recorde de arrecadação de 135 milhõesRead More
Alejandro González Iñárritu é um diretor de cinema com foco em dramas humanos. Amores Brutos, 21 Gramas e Biutiful são exemplos de obras profundas e reflexivas; já Birdman, o grande favorito e vencedor do Oscar em 2015, marcou uma nova fase na carreira de Iñarritu: a mistura de drama com comédia de humor negro e o ar de cinema teatral nos bastidores da Broadway deu um novo panorama ao diretor, já que foi justamente um filme que o distanciou de tudo o que ele já tinha feito até ali. Agora,Read More
Década de 1940. Com a Segunda Guerra Mundial, ideologias políticas divergentes foram criadas e, juntamente com a péssima relação entre os Estados Unidos e a União Soviética, esses posicionamentos opostos só ganharam mais espaço. De um lado estavam os pacifistas; do outro, os comunistas. Na Califórnia, durante este momento incerto na política, o Comitê de Investigação de Atividades Antiamericanas do Senado conduziu investigações contra milhares de americanos. Toda essa suspeita foi usada como desculpa para vencer o comunismo nos Estados Unidos. Inclusive, a medida foi tão profunda que chegou atéRead More
Se Rocky Balboa (2006) serviu para mostrar como e onde Rocky se encontrava nos anos que se passaram desde o quinto filme da franquia, Creed (2015) se desempenhou para mostrar até onde ele pode chegar depois de sua carreira como boxeador. E mais: se o filme de 2006 foi considerado na época como o fim da grande história de Rocky, o novo capítulo da franquia já possuía um desafio enorme desde o seu anúncio: o de honrar a trajetória que foi construída ao longo de 40 anos. Felizmente, o diretorRead More
Que diretor singular é Quentin Tarantino. A cada filme lançado, algo sempre acaba surpreendendo. O modo que ele dirige suas histórias e seus atores é algo realmente magnífico. Mesmo repetindo algumas fórmulas já bastante conhecidas (como a divisão em capítulos), assistir as obras de um diretor tão cinéfilo quanto os seus fãs é uma experiência emocionante, cheia de altos e baixos, como em uma montanha russa. Em Os Oito Odiados, Tarantino vai compondo a introdução em uma bela paisagem invernal de forma extensa e paciente. A maneira que o espectadorRead More
Quando falamos sobre uma boa história de amor, ela consequentemente abrange sub-temas que se entrelaçam com a trama principal. Em Carol, somos espectadores de um relacionamento entre duas mulheres, mas o filme não se trata apenas disso. Aliás, é o pano de fundo do enredo que torna tudo mais interessante. A busca pela felicidade, o receio constante de ser sincero consigo mesmo e a dificuldade de viver em meio ao puritanismo americano de 1950 são questões que o diretor Todd Haynes (de Não Estou Lá) aborda com requinte, sem extravagâncias. Em NovaRead More