Críticas - Lançamentos | Cinematecando
Em determinada cena de Meu Rei (Mon Roi), da diretora francesa Maïwenn, o personagem Georgio (Vincent Cassel), em um diálogo forte, explica para sua mulher Tony (Emmanuelle Bercot) sua visão de relacionamento: uma relação que possui altos e baixos é algo “cardíaco”, que traz emoção; já aquela que é conduzida em uma linha reta, não significa que a pessoa está vivendo, é algo totalmente sem graça. Essas palavras esclarecem bem o que Meu Rei expõe aos espectadores: o realismo surpreendente de um casal que tenta manter a proximidade e união vivas.Read More
Como um jovem indiano apaixonado por números consegue deixar o subúrbio de seu país e contribuir para a evolução da matemática como conhecemos hoje, ajudando até nas pesquisas sobre buracos negros? E tudo isso no início do século passado. Esta é a cativante história – baseada em fatos reais – de Ramanujan, interpretado por Dev Patel (Quem Quer Ser Um Milionário), um entusiasta tão engajado que teve suas qualidades reconhecidas por grandes matemáticos de sua época. Ramanujan iniciou seus estudos como um autodidata na cidade de Madras. Sua paixão porRead More
Desde sua revelação na última San Diego Comic Con, em Julho, Bruxa de Blair, até aquele instante conhecido pelo título The Woods, tornou-se um dos meus filmes mais esperados deste segundo semestre de 2016. Isso se deve a uma coisa: o longa foi concebido pelo diretor Adam Wingard e pelo roteirista Simon Barrett, colaboradores de longa-data, responsáveis por dois dos melhores filmes de gênero recentes, sendo estes o slasher de invasão domiciliar Você é o Próximo e o estiloso thriller vintage The Guest, que, incompreensivelmente, ainda não ganhou distribuição noRead More
Depois de estrear na direção com Qualquer Gato Vira-Lata e seguir com os longas Isolados e Operações Especiais, o diretor Tomás Portella volta a se aventurar no gênero comédia com o filme Desculpe o Transtorno, estrelado por Gregório Duvivier, Clarice Falcão e Dani Calabresa. Na verdade, não é condizente dizer que o filme se encaixa somente como uma comédia, pois o enredo entrega vários elementos de drama e romance também. Logo no início, a história nos apresenta ao personagem Eduardo (Duvivier) ainda aos 7 anos, e que, apesar de ter tidoRead More
“Não respire”, diz o título original de O Homem nas Trevas. Ironicamente, o longa é justamente um respiro de ar (não tão) fresco em um ano relativamente fraco para o cinema mainstream. Produzido pelo mestre Sam Raimi, trata-se de um filme que se inspira nos mais diversos thrillers de invasão domiciliar, e que expira, em sua simplicidade e confiança, um possível novo clássico para o cinema de terror. O Homem nas Trevas traz a história de três jovens experientes em invadir e roubar de residências alheias na fantasmagórica cidade de Detroit. O trio formado por Rocky (JaneRead More
Um homem santo passa quarenta dias no deserto para rezar e se encontrar, mas durante sua jornada – além das dificuldades padrão – ele também é seguido e tentado pelo demônio. Em seu caminho de volta para Jerusalém, encontra uma família que mora na região e precisa de sua ajuda para resolver diversos problemas causados pelos costumes da época e a falta de comunicação. Sim, essa é uma história bíblica, uma livre adaptação baseada no Novo Testamento e o homem santo, no caso, é Jesus. Mas diferentemente dos últimos grandesRead More
O guerreiro da estrada voltou. Mas não como esperávamos. Em Herança de Sangue, thriller que encerrou o último Festival de Cannes, vemos o problemático astro Mel Gibson em sua melhor atuação dos anos recentes. Dirigido pelo francês Jean-François Richet (Inimigo Público No. 1 Partes 1 e 2 e o competente remake de Assalto à 13a Delegacia), o longa acerta ao remover o foco da ação e apontá-lo na direção de seus personagens. Faltou, porém, uma história melhor para sustentá-los durante seus breves 90 minutos de duração. Herança de Sangue, baseado emRead More
Com o sucesso de crítica alcançado no filme O Som ao Redor (2013), do escritor e diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho, seu nome entrou no radar dos responsáveis por grandes festivais pelo mundo, incluindo o maior e mais significativo deles: Cannes. Não foi surpresa para o mundo do cinema Kleber Mendonça Filho ser incluído em uma lista de ‘nomes de peso’ do chamado cinema de autor – ao lado de ‘figurões’ como Paul Verhoeven, Ken Loach, Pedro Almodóvar e tantos outros. Desta vez, ele apresentaria na ‘croisette’ e ao mundo, seu filmeRead More