Críticas - Lançamentos | Cinematecando
Por Giovanna Orlando Silêncio é o trabalho mais pessoal de Martin Scorsese. O filme foi baseado na obra homônima de Shusako Endo, livro que o diretor mais releu ao longo de sua vida. Tendo isso em mente, dá para ter ideia da importância do livro para Scorsese e o quanto ele demorou para garantir a adaptação perfeita. O filme mostra a jornada dos padres jesuítas Sebastião Rodrigues (Andrew Garfield) e Francisco Garupe (Adam Driver), que tentam encontrar o padre Ferreira (Liam Neeson), mentor de ambos que foi ao Japão comRead More
A Grande Muralha da China é um dos lugares mais icônicos do mundo, e foi construída para defender o Império Chinês de tribos vizinhas. Sendo considerada uma das sete maravilhas do mundo moderno, é inimaginável o tanto de história que seus mais de 21 mil quilômetros abrigam – e é claro que, um dia, o cinema criaria uma história sobre a Muralha para contar na telona. A Legendary Pictures, que foi vendida em 2016 para o grupo chinês Wanda, já está preparando terreno para grandes produções focadas no Oriente; e é nesteRead More
Um dos indicados ao Oscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro já está nas salas de cinema: Toni Erdmann. Este filme alemão (obs.: que possui alguns trechos falado em inglês) da diretora Maren Ade, teve sua première na competição do último Festival de Cannes e, apesar de ter saído do festival de mãos abanando, foi muito elogiado pela crítica internacional – tanto que em revistas como a Sight & Sound e a respeitadíssima Cahiers du Cinéma, foi eleito o melhor filme do ano de 2016. O terceiro longa desta diretoraRead More
No fundo, todos sabíamos que esse dia chegaria: Ben Affleck fez um filme ruim… quero dizer, como diretor. Com o peso do hype criado após a vitória de seu longa anterior Argo no Oscar 2013, Affleck encontrou pressão adicional ao iniciar seu árduo compromisso para com o personagem mais prestigiado da DC Comics e todo seu universo expandido. Não bastou assumir o manto de Bruce Wayne/Batman, como também assinou para dirigir seu primeiro longa solo como o herói, mas recentemente abandonou o cargo de diretor devido à quantidade de trabalhoRead More
Estrelando Dane DeHaan (Chronicle, The Place Beyond the Pines), A Cura, dirigido por Gore Verbinski (de O Chamado) é um thriller que gira em torno de Lockhart, um jovem empresário capitalista que trabalha em Wall Street. Após a morte de um colega de trabalho, Lockhart é enviado para a Alemanha na missão de buscar o empresário Pembroke (Harry Groener) em um sanatório, para que ele possa fazer o trabalho do falecido. A Cura é, infelizmente, o típico filme que se perde na própria história, subestimando a inteligência de seu público. Porém,Read More
Há uma série de filmes, especialmente nacionais, que passam anualmente por debaixo dos radares do grande público. Em 2015, Obra e Tudo que Aprendemos Juntos. Em 2016, Boi Neon, O Silêncio do Céu e diversos outros. Entrando para a coleção, edição 2017, temos Redemoinho, a estreia em cinema do veterano da televisão José Luiz Villamarim. Certamente um projeto menos tragável que os mencionados acima, é um filme que traz uma assinatura cinematográfica marcante, onde mise-en-scene, texto, fotografia e montagem colaboram para máximo efeito. O longa conta a história do operário LuzimarRead More
Já era de se esperar que, um dia, as febres brasileiras do YouTube se encontrariam em outra mídia: no cinema. Isso pode fazer algumas (ok, muitas) pessoas torcerem o nariz para uma produção tão descontraída e que não se leva a sério desde o princípio, mas há uma diversão inquestionável em Internet – O Filme. Por ser tão irreverente e “contra” tudo o que existe de sério, a produção roteirizada por Rafinha Bastos acerta em cheio o coração do público-alvo: os viciados pelos canais mais conhecidos do YouTube. E, basicamente, éRead More
Esta não é uma celebração da vida, do amor e da bondade. Os leitores que já tiveram o prazer de descobrir De Volta ao Jogo, primeiro longa do personagem John Wick, estão cientes do balé da morte que os aguarda no cinema. Com uma contagem de corpos ainda maior, John Wick – Um Novo Dia Para Matar se salva do excesso dessensibilizado com uma construção de mundo dedicada, expandindo as regras do Wickverse com boas doses de humor e criatividade. Dirigido por Chad Stahelski, que co-dirigiu o primeiro capítulo comRead More