Posted On fevereiro 15, 2017 By In Games

Expectativas para Horizon Zero Dawn

Após o sucesso de Killzone, que rendeu seis jogos da franquia entre o PS2, PS3, PSP, PSVita e PS4, a Guerrilla Games vai lançar seu primeiro game fora do universo dos conflitos contra os helghasts. Com uma expectativa gigante, Horizon Zero Dawn chega às prateleiras no dia 28 de fevereiro de 2017!

Em um mundo pós-apocalíptico, você controla Aloy, uma caçadora habilidosa que é tratada como uma maldição pelos anciões da tribo. Após alguns acontecimentos, tem como objetivo proteger sua tribo das máquinas que possuem uma força bruta e tamanhos colossais. Em Horizon, a humanidade regrediu a um ponto que sua sobrevivência depende da caça e colheita, como era feita antigamente. Mas, ao invés de ter animais dominando as paisagens, aqui vemos os robôs substituindo os bichos.

Segundo os próprios desenvolvedores no blog do PlayStation, Aloy é a estrela de Horizon Zero Dawn desde o inicio do desenvolvimento do game, em 2010. Seu design e concepção provou ser um longo e difícil processo. “Havia tanta coisa na Aloy que o time sentiu vitalmente importante que fosse direito. Como ela vê o mundo, como ela interage com outros personagens e sua profunda relação com Rost, e como ele ajuda ela se afirmar em ser uma forasteira na tribo”, afirmou Jeroen Roding, community manager da Guerrilla. A intenção da produtora com a personagem é que ela se torne um símbolo do PlayStation.

Um ponto que chama a atenção é como lutar com os inimigos. Em jogos apocalípticos futuristas vemos armas de lasers e extremamente elaboradas, enquanto aqui, pelo menos pelos trailers, Aloy combate seus inimigos com o bom e velho arco e flecha. Em alguns vídeos, para derrotar algumas máquinas, a caçadora utiliza até mesmo as táticas vistas contra os AT-ATs, em Star Wars.

A história ainda não é muito certa mas, segundo o site da Sony, o jogador vai se aventurar por paisagens e ruínas de antigas civilizações para poder descobrir como as máquinas dominaram o mundo e revelar os segredos de terras esquecidas. O story trailer, divulgado no inicio do ano, mostra que após um ataque a sua tribo, Aloy precisa sair das terras sagradas e descobrir quem ou o que está por trás destes ataques. A personagem então descobre que homens mascarados estão levantando máquinas antigas e, com essas máquinas, elas estão tomando o controle dos robôs que atualmente tomam a paisagem do game.

Uma coisa que não há duvida é sobre os gráficos de Horizon Zero Dawn. Eu lembro até hoje a primeira vez que joguei Killzone 2 no PS3 e até hoje é um dos jogos mais bonitos que eu já joguei na geração passada. Com o poder gráfico atual, é certo que a Guerrilla vai realizar um excelente trabalho, que já está sendo visto nos vídeos de gameplay e de usuários que conseguiram jogar alguns trechos do game.

O que pode ser uma decepção para alguns é o multiplayer. Em entrevista para o GameSpot, em 2015, Jan-Bart van Beek e Lambert Wolterbeek Muller, diretor de arte e produtor, respectivamente, afirmaram que o coração do jogo é a experiência single player, mas que características online farão parte dele.

Se o multiplayer pode deixar a desejar, o mundo aberto é um dos pontos fortes do game. Segundo os desenvolvedores, tudo pode ser explorado. Todos os topos de montanhas são acessíveis e você vai poder passar por todos os rios e vales, o que garante diversas horas de vida ao jogo, caso o player tente explorar 100% o mundo de Horizon. Já o roteirista, John Gonzales, afirmou que seus atos interferem na história e nos rumos que o game pode tomar, chegando ao ponto de determinar se um personagem morre ou não. Para os que gostam de ver todas as possibilidades possíveis para a história, esse recurso vai adicionar muitas horas na frente da televisão para, enfim, conseguir ver os desdobramentos.

Faltando ainda alguns dias para chegar em nossas lojas – ou para você conseguir baixar em seu console – um usuário do fórum NeoGaf, dedicado aos gamers, já conseguiu colocar as mãos em uma cópia do jogo. Então, fica a torcida para não tomarmos spoilers antes do lançamento de Horizon! Vale lembrar que no ano passado a Sony já sofreu com algo similar no lançamento de Uncharted 4, onde alguns usuários do Reino Unido tiveram acesso ao game antes do lançamento.

FICHA TÉCNICA
Data de lançamento: 28 de fevereiro de 2016
Desenvolvedoras: Guerrilla Games
Distribuidora: Sony Interactive Entertainment
Direção: Mathijs de Jonge
Produção: Lambert Muller
Roteiro: John Gonzalez
Artista: Jan-Bart van Beek
Compositor: Joris de Man, The Flight e Niels van der Leest
Motor Gráfico: Decima
Plataforma: PlayStation 4
Gênero: RPG
Modo: Single Player

Tags : , , , , , ,

Redator do Cinematecando | Jornalista, 22 anos. Viciado em games, cresceu lendo Harry Potter e vendo os filmes do Batman. Entre um gole e outro de cerveja tenta conciliar os jogos de videogame, filmes e partidas de futebol (o tradicional e o americano) com o que precisa jogar ou assistir.