Filmes de romance que marcaram gerações | Cinematecando

Posted On 05/04/2016 By In Artigos, Filmes

Filmes de romance que marcaram gerações

Seja com alguma frase, cena ou situação marcante, sempre existe aquele filme de romance que nos marcou e que se tornou um de nossos favoritos. Pensando em filmes memoráveis, o Cinematecando listou dez histórias inesquecíveis de amor que aquecem o coração dos espectadores.

…E o Vento Levou (1939)

“Afinal, amanhã é outro dia!”

Um romance histórico, um clássico maravilhoso: não há palavras que chegam perto da grandiosidade desse filme, que possui 4h de duração e que foi vencedor de 10 Oscars. Na história, acompanhamos a trajetória da jovem mimada Scarlett O’Hara (Vivien Leigh), que é apaixonada por um homem que é casado com sua prima. Em pararelo a isso, o personagem Rhett Butler (Clark Gable) demonstra interesse por Scarlett e se esforça para conquistá-la.

Casablanca (1942)

“Nós sempre teremos Paris.”

Um clássico de Hollywood que conta a bela, mas conturbada, história de amor entre Rick e Ilsa. Os atores Humphrey Bogart e Ingrid Bergman estão fantásticos juntos e até hoje são considerados como um dos melhores casais fictícios de todos os tempos. O filme se situa durante a Segunda Guerra Mundial e este cenário dá toda a carga dramática para a história.

Uma Linda Mulher (1990)

“Eu quero o conto de fadas!”

Uma comédia romântica que fez muito sucesso graças às atuações incríveis de Julia Roberts como a prostituta Vivien e Richard Gere como o ricaço Edward Lewis. A história de amor entre os dois é considerada como uma das melhores entre os críticos, e uma das mais populares entre os cinéfilos. No filme, os protagonistas se conhecem por acaso pelas ruas de Los Angeles e, depois que Edward contrata Vivien por uma semana para o acompanhar em eventos sociais, eles acabam se tornando muito próximos. Logo, a relação entre “empresário e prostituta” acaba ficando para trás e eles se apaixonam verdadeiramente.

Forrest Gump (1994)

“Posso não ser inteligente, mas sei o que é amar.” 

A pureza do personagem Forrest Gump (Tom Hanks) pode ser confundida com ingenuidade, mas o homem de QI baixo inquestionavelmente conquistou milhares de corações ao redor do mundo ao contar sua história emocionante, que vai da Guerra do Vietnã ao Watergate, mas que só tem um foco no geral: o de expressar o tamanho do amor que sente por Jenny (Robin Wright). O mais legal do filme é que ele não é “só” um romance, pois também ensina muito sobre altruísmo e superação.

Antes do Amanhecer (1995)

“Se há algum tipo de magia nesse mundo, deve estar na busca de compreender alguém, compartilhar algo.”

É o primeiro filme de uma trilogia feita pelo diretor Richard Linklater (deBoyhood). A história é tão simples e bonita que é impossível não se apaixonar: Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy) são jovens que se conhecem em um trem para Viena e decidem passar o dia juntos. Durante o passeio na cidade, eles acabam se apaixonando, mas sabem que ao amanhecer terão que seguir seus caminhos. Os outros dois filmes foram gravados com 7 anos de diferença cada um para mostrar os atores mais maduros, dando continuidade a essa história de amor de forma bem real.

Titanic (1997)

“Ele me salvou de todas as maneiras que uma mulher pode ser salva.”

A proporção que o filme Titanic tomou não foi apenas por ele abordar a tragédia do naufrágio real do enorme navio em 1912, mas também (e principalmente) pelo romance proibido entre os dois protagonistas, com atuações inesquecíveis de Leonardo DiCaprio e Kate Winslet. O diretor James Cameron acertou em cheio ao envolver o romance na história, e o resultado é esse: o casal Jack e Rose se tornou inesquecível!

Moulin Rouge (2001)

“A coisa mais importante que você pode aprender é amar e ser amado de volta.”

O filme dirigido pelo diretor Baz Luhrmann é baseado em três óperas e é realmente um espetáculo em forma de filme. A produção é impecável e as músicas são ótimas, mas o maior destaque é sem dúvida o casal de protagonistas Satine (Nicole Kidman) e Christian (Ewan McGregor), que se apaixonam e lutam para ficarem juntos.

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças (2004)

“Estou exatamente onde queria estar.”

A narrativa não-linear, o suspense e até mesmo ficção-científica fazem parte desse romance um tanto quanto diferente, mas que cativou e ainda cativa fãs do gênero. É impossível não torcer pelo casal Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet), mesmo que eles possuam personalidades diferentes.

Diário de Uma Paixão (2004)

“Se você é um pássaro, então eu sou um pássaro.”

Baseado no romance de Nicholas Sparks, a história de amor entre Noah (Ryan Gosling) e Allie (Rachel McAdams) talvez seja a maior que o escritor já criou e que foi transformada em um filme muito bem produzido. Milhares de fãs no mundo inteiro já classificam esse filme como cult e a história dos dois jovens é um exemplo de como o amor pode durar a vida inteira.

Orgulho e Preconceito (2005)

“O meu amor e os meus desejos permanecem inalterados. Mas basta uma única palavra sua para que nunca mais lhe fale no assunto.”

Tratando assuntos como casamento, moralismo e principalmente preconceito, esse romance de Jane Austen já era considerado um clássico desde 1813, ano de sua publicação, e também já possuía uma adaptação para o cinema (do ano de 1940); mas o filme de 2005, que é protagonizado por Keira Knightley, garantiu o favoritismo para os fãs da obra literária. O romance entre Elizabeth (Knightley) e Mr. Darcy (Matthew Macfadyen) é considerado como um dos mais puros e marcantes da literatura e também do cinema.

Jornalista especializada em cinema. Fundadora e editora-chefe do Cinematecando. Foi assessora de imprensa na 41ª edição da Mostra Internacional de Cinema e hoje é redatora e repórter do portal AdoroCinema.