Filmes | Cinematecando

Recent Posts

Posted On fevereiro 11, 2020By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: O Preço da Verdade

Mensagem importante, entrega protocolar A recente minissérie Chernobyl, produzida pela HBO, causou impacto no público mundial ao relembrar a história de um dos mais trágicos desastres ambientais do século XX, responsável por contaminar milhares de pessoas e abreviar suas vidas. Se aquele foi um fato ocasionado por uma combinação de negligência e irresponsabilidade, a história retratada em O Preço da Verdade, ocorrida em solo norte-americano, consegue ser ainda mais revoltante. O filme estrelado por Mark Ruffalo acompanha a luta de um advogado para fazer a gigante DuPont, uma das marcasRead More
Salva até mesmo das críticas negativas que assolaram Esquadrão Suicida, a Arlequina interpretada por Margot Robbie virou uma poderosa carta na manga para a DC/Warner. A personagem começou a ser considerada para diversos projetos dentro do estúdio e sua capacidade de segurar o protagonismo de uma história e render dividendos na bilheteria é testada pela primeira vez neste Aves de Rapina. A julgar por ele, a atriz pode se preparar para vestir o uniforme colorido da vilã bastante daqui para a frente. Dirigido por Cathy Yan (apenas em seu segundoRead More

Posted On fevereiro 4, 2020By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Jojo Rabbit

Sátira sentimental A recente ascensão ao poder de líderes populistas com ideologias de extrema-direita tornou o lançamento de Jojo Rabbit mais oportuno do que nunca. A comédia dramática dirigida pelo neo-zelandês Taika Waititi (de Thor: Ragnarok, desta vez num registro que remete ao trabalho anterior, A Incrível Aventura de Rick Baker) é um lembrete do poder dessas figuras histriônicas em capturar corações e mentes, especialmente por quem está à procura de um grupo hegemônico para fazer parte. É o caso do pequeno Jojo (Roman Griffin Davis), garoto que vem deRead More

Posted On janeiro 14, 2020By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: 1917

Guerra contra o tempo 1917 não é o primeiro longa-metragem a ser filmado como se fosse um único plano-sequência. Hitchcock usou a mesma fórmula em Festim Diabólico, em 1948 (embora reduzindo a ação praticamente sempre no mesmo ambiente), e, mais recentemente, o mexicano Alejandro G. Iñárritu brincou com isso em Birdman, enquanto o húngaro László Nemes levou a experiência de forma visceral para um campo de concentração durante a 2ª Guerra no premiado O Filho de Saul. A linguagem escolhida pelo diretor Sam Mendes (Beleza Americana, 007 – Operação Skyfall),Read More

Posted On dezembro 23, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Dois Papas

Tolerância e maturidade Em nosso mundo cada vez mais polarizado, intolerante e convencido de suas ideias, é difícil ver quem de fato se coloca à disposição de ouvir e respeitar opiniões contrárias. O diretor Fernando Meirelles traz uma visão sensível e concisa em forma de uma convidativa reflexão sobre posicionamentos políticos, costumes, posições sociais e representatividade, através de conversas profundas entre dois papas: Bento XVI e Francisco, em uma aula sobre escutar, aprender e até nutrir alguma admiração por alguém tão diferente de nós mesmos. Após a morte do PapaRead More
Um pé no passado, outro na incerteza O ano de 2019 trouxe os desfechos de três sagas marcantes da cultura pop/geek mundial: o fim do ciclo Vingadores com Ultimato, a temporada derradeira de Game of Thrones e, agora, a conclusão da saga iniciada por George Lucas em 1977, com Star Wars – A Ascensão Skywalker. Por mais que não se tratem de despedidas absolutas, já que as franquias se manterão com outros filmes e séries derivadas para seguir girando os milhões de dólares na caixa registradora, é um momento emblemáticoRead More

Posted On dezembro 10, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Séries, Séries

Crítica: Ninguém Tá Olhando (1ª Temporada)

Anjos tortos que vivem na sombra Uma série sobre anjos agnósticos. Assim pode ser definida, pelo menos pela primeira temporada, Ninguém Tá Olhando, produção nacional original da Netflix. Apesar de ter como protagonistas criaturas conhecidas por serem celestiais, a atração foge das representações tradicionais de céu e inferno e chega até mesmo a questionar a existência de uma força superior que esteja regendo os acontecimentos terrenos. Criada pelo trio Daniel Rezende (responsável por Bingo – O Rei das Manhãs e Turma da Mônica – Laços e indicado ao Oscar pelaRead More

Posted On dezembro 7, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: As Golpistas

Dias de glória, dias de luta Logo no início de As Golpistas, numa cena que ressignifica para sempre o hit do rock alternativo Criminal, da cantora Fiona Apple, Jennifer Lopez (ou melhor, Ramona, sua personagem) faz uma exuberante performance de pole dance. Enquanto os homens babam ao seu redor, arremessando notas de um dólar no palco do clube de striptease, Destiny (Constance Wu) olha aquilo com um sentimento de devoção verdadeiro. É como se, pela primeira vez na vida, encontrasse alguém que a inspire. Na sequência seguinte, Ramona coloca DestinyRead More

Posted On dezembro 5, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: O Juízo

Ganância e desigualdade O tema do poder do dinheiro já nos é extremamente familiar no cinema mundial, incluindo obras nacionais que anteriomente se dispuseram a criticar o egoísmo humano em suas piores formas. Num cenário onde evidencia-se a desigualdade social e denuncia-se os males de um longo e traumático período de nosso país, a escravidão, surge O Juízo. Dissertando e oferecendo visões sobre ganância, enquanto pincela um contexto de espiritualidade e hereditariedade, a obra traça um caminho de poucas qualidades, e de muitas falhas comprometedoras. Após se mudar para aRead More

Posted On dezembro 4, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Entre Facas e Segredos

Intrigas de classe Como define o policial vivido por Lakeith Stanfield, o cenário de Entre Facas e Segredos parece um tabuleiro do jogo Detetive que ganhou vida. Há uma luxuosa casa de campo, uma morte misteriosa e muitos suspeitos, todos com potenciais motivos para assassinar a vítima. Porém, se à primeira vista o longa escrito e dirigido por Rian Johnson, tem certa semelhança com as intrigas criadas pela célebre autora Agatha Christie, o desenrolar da trama denota pitadas da mesma crítica social vista em produções recentes como Corra! e Parasita.Read More