Filmes | Cinematecando
Adaptação de videogame acerta ao abraçar a galhofa mas não arrisca muito além Dwayne Johnson, mais conhecido como The Rock, não costuma embarcar em projetos sérios. A saga Velozes e Furiosos, o recente Jumanji – Bem-vindo à Selva e mesmo Terremoto: A Falha de San Andreas são todos completas galhofas. Com Rampage – Destruição Total, não é diferente. Baseado no videogame homônimo no qual monstros nivelam prédios inteiros, o filme do diretor Brad Peyton (o mesmo de Terremoto) não parece preocupado com a suspensão da descrença do público, com uma primeiraRead More
Imagem do filme Submersão
Novo filme de Wim Wenders parece inteiramente escrito no improviso Uma boa ideia raramente sobrevive à tradução para o cinema sem uma execução clara. É o que acontece como o veterano Wim Wenders em seu novo longa de ficção, Submersão. Numa tentativa promissora de misturar existencialismo, romance e suspense de espionagem, Wenders se perde em meio a seu filme, um monstro de Frankenstein. No início, tudo parece bem. A trilha musical de Fernando Velázquez surge com certa elegância, assim como o rosto de Dani (Alicia Vikander) dentro de um traje deRead More
Longa dirigido – e atuado – por John Krasinski supera as expectativas e entrega porções intensas de agonia e tensão Não preciso fazer muito esforço para lembrar que a última vez que me senti tão encurralado e aflito no cinema foi ao ver os últimos minutos de Fragmentado. Todos os anos vemos no cinema (ou assistimos em casa) diversas produções de terror com suspense que mais reproduzem clichês e conceitos pré-concebidos do que realmente inovam em sua abordagem temática, o que acaba proporcionando experiências repetidas, forçando o espectador a seRead More
Steven Spielberg consegue captar a essência do livro de Ernest Cline e dá seu toque único ao filme Assistimos à nova grande produção de Steven Spielberg e demos nossa opinião sobre a adaptação mais nerd dos últimos tempos! Jogador Nº1 é diversão do início ao fim e merece ser visto na maior tela de cinema possível. Confira nossa crítica em vídeo: Sinopse: O filme é ambientado no ano 2045, com o mundo real à beira do caos e do colapso. Contudo, as pessoas encontraram refúgio no OASIS, um imersivo universo de realidadeRead More
Com estreia marcada para 05 de abril, Arábia narra a vida comum de um trabalhador O Cinematecando conversou com Affonso Uchôa e João Dumans, diretores de Arábia. Ganhador de cinco prêmios na última edição do Festival de Brasília (entre eles Melhor Filme e Melhor Ator), o longa circulou por mais de 50 festivais no mundo, entre eles o de Roterdã, New Films/New Directors (Nova York), BFI London Film Festival e o Viennale. Ao todo, foram mais de dez prêmios conquistados lá fora. Arábia narra de forma sensível a vida de CristianoRead More
Primeiro documentário de Marina Willer encontra emoção em um olhar esteta Documentar memórias distantes e profundamente pessoais a alguém deve ser um trabalho no mínimo complicado. Retratá-las com imagens que não sejam fotos e registros, ainda mais. É o que a designer e agora cineasta Marina Willer faz com a história de seu pai, Alfred, em Árvores Vermelhas. Alfred Willer era apenas jovem quando presenciou o holocausto nazista na Europa. Filho de um importante químico, inventor do ácido cítrico, vivia uma vida de relativa paz, interrompida ferozmente pelo Terceiro Reich.Read More
Diversão sem joystick Percebe-se desde sempre uma trajetória diferente entre os filmes baseados em videogames e aqueles que apenas comentam o meio. Com o novo Tomb Raider já em cartaz e Jogador Nº 1 estreando amanhã nos cinemas, separamos ótimas dicas que contemplam os dois tipos de adaptação. Quais são melhores? Você escolhe. Filmes baseados em games Lara Croft: Tomb Raider (2001) A primeira adaptação da personagem Lara Croft para o cinema foi, no mínimo, injustiçada. Claro, é um filme repleto de canastrices e exageros, mas o que podia se esperarRead More
Novo filme de Lucrecia Martel é uma experiência singular mas emocionalmente distante Este filme fez parte da programação oficial da 41ªMostra Internacional de Cinema em São Paulo. Texto originalmente publicado em 23/10/2017.  A não ser que seja versado na filmografia da argentina Lucrecia Martel ou esteja disposto a uma experiência bastante elusiva, Zama pode ser um filme praticamente impenetrável. É o que aconteceu no meu caso, mesmo já sabendo da monotonia de suas quase duas horas. Baseado no livro homônimo de Antonio DiBenedetto, Zama relata o fim do período emRead More