Crítica: Lolo - O Filho da Minha Namorada - Cinematecando

Posted On 25/08/2016 By In Críticas - Lançamentos

Crítica: Lolo – O Filho da Minha Namorada

Estrelado, escrito e dirigido por Julie Delpy, o filme conta a história de Violette, uma mulher de 45 anos que busca novamente um amor e é uma mãe super protetora, que só vê as qualidades de seu filho Éloi, também conhecido como Lolo. Em uma viagem ao sul da França, Violette conhece o inocente Jean-René, e o amor entre os dois vai da praia para Paris, repleto de momentos fofos e engraçados que mostram a realidade das relações amorosas na meia idade. Até que chega o momento de conhecer o famoso Lolo, garoto extremamente mimado que se finge de amigo do pretendente, mas no fundo trama milhares de planos para separar o casal e ter sua mãe só para si.

foto1

Com um Dany Boon contido ao interpretar o caipira Jean-René, a comédia traz piadas um tanto pesadas, mas não menos engraçadas, sobre o mundo feminino e a vida aos 40 poucos anos, e todos os constrangimentos e problemas que têm potencial para acabar com uma nova relação amorosa nessa idade.

Ambientado em Paris, o filme mostra o contraste cômico entre a propaganda que é feita sobre a cidade dentro do próprio país e realidade que é entregue ao se mudar para lá: o trânsito que não funciona, o mundo da moda que é glamouroso, mas desgastante, e os cartões postais que estão escondidos em meio aos prédios.

foto2

Enfim, o filme, que esteve presente no Festival Varilux e finalmente chega aos cinemas em escala nacional, é perfeito para quem quer descansar um pouco dos “filmes cabeças” e rir sem esperar algo a mais, uma vez que a comédia não promete ao espectador nada além de um momento de divertimento e boas risadas e cumpre muito bem isso.

FICHA TÉCNICA
Direção: Julie Delpy
Produção: Michaël Gentile
Roteiro: Julie Delpy e Eugénie Grandval
Elenco: Dany Boon, Julie Delpy, Vincent Lacoste, Karin Viard, Elise Larnicol, Antoine Lounguine, Christophe Vandevelde, Christophe Canard, Rudy Milstein, Karl Lagerfeld, Frédéric Beigbeder, Ramzy Bedia, Georges Corraface, Bertrand Burgalat, Michaël Darmon
Duração: 97 minutos
Lançamento: 25 de Agosto de 2016

Estrelado, escrito e dirigido por Julie Delpy, o filme conta a história de Violette, uma mulher de 45 anos que busca novamente um amor e é uma mãe super protetora, que só vê as qualidades de seu filho Éloi, também conhecido como Lolo. Em uma viagem ao sul da França, Violette conhece o inocente Jean-René, e o amor entre os dois vai da praia para Paris, repleto de momentos fofos e engraçados que mostram a realidade das relações amorosas na meia idade. Até que chega o momento de conhecer o famoso Lolo, garoto extremamente mimado que se finge de amigo do pretendente, mas no fundo trama milhares de planos para separar o casal e ter sua mãe só para si. Com um Dany Boon contido ao interpretar o caipira Jean-René, a comédia traz piadas um tanto pesadas, mas não menos engraçadas, sobre o mundo feminino e a vida aos 40 poucos anos, e todos os constrangimentos e problemas que têm potencial para acabar com uma nova relação amorosa nessa idade. Ambientado em Paris, o filme mostra o contraste cômico entre a propaganda que é feita sobre a cidade dentro do próprio país e realidade que é entregue ao se mudar para lá: o trânsito que não funciona, o mundo da moda que é glamouroso, mas desgastante, e os cartões postais que estão escondidos em meio aos prédios. Enfim, o filme, que esteve presente no Festival Varilux e finalmente chega aos cinemas em escala nacional, é perfeito para quem quer descansar um pouco dos “filmes cabeças” e rir sem esperar algo a mais, uma vez que a comédia não promete ao espectador nada além de um momento de divertimento e boas risadas e cumpre muito bem isso. FICHA TÉCNICA Direção: Julie Delpy Produção: Michaël Gentile Roteiro: Julie Delpy e Eugénie Grandval Elenco: Dany Boon, Julie Delpy, Vincent Lacoste, Karin Viard, Elise Larnicol, Antoine Lounguine, Christophe Vandevelde, Christophe Canard, Rudy Milstein, Karl Lagerfeld, Frédéric Beigbeder, Ramzy Bedia, Georges Corraface, Bertrand Burgalat, Michaël Darmon Duração: 97 minutos Lançamento: 25 de Agosto de 2016

Nota

Lolo - O Filho da Minha Namorada

Muito Bom

A comédia cumpre bem seu papel de entreter e render boas risadas.

70