O Atirador: Vale a pena assistir? | Cinematecando

Posted On 09/02/2017 By In Críticas - Séries, Séries

O Atirador: Vale a pena assistir?

Baseado no romance Ponto de Impacto de Stephen Hunter, O Atirador é outra parceria entre canais de televisão e a Netflix. Enquanto o canal por assinatura USA Network cuida da produção e transmissão em território americano, a locadora vermelha se responsabiliza pela distribuição em outros países. Produzida e protagonizada por Ryan Phillippe, O Atirador está enquadrada entre as séries rejeitadas pela crítica, mas que acabaram surpreendendo e agradando a audiência. Os números refletem no Rotten Tomatoes: 44% de aprovação da imprensa especializada e 85% de aprovação da audiência.

E como acreditamos que séries são feitas para agradar ao telespectador, e não os críticos, O Atirador merece, ao menos uma menção. Ryan Phillippe interpreta Bob Lee Swagger, um exímio atirador de elite que serviu à força naval americana durante os combates no Oriente Médio. Aposentado, dedicando seus dias exclusivamente à sua mulher e filha, Bob Lee se vê no meio de uma conspiração que levou ao assassinato do presidente ucraniano durante uma visita aos Estados Unidos. Agora o atirador precisa garantir a proteção de sua família, enquanto tenta eliminar as pessoas que o colocaram em tal situação.


Parece o roteiro simples de qualquer filme raso de ação, com a desculpa para alguns minutos de porrada gratuita, certo? E é mais ou menos por aí. O Atirador não tenta desenvolver personagens secundários ou explicar os motivos dos vilões. A receita é básica e já foi utilizada dezenas de vezes por Hollywood, sempre mostrando bons resultados.

É fácil de entender porque a série foi desenvolvida para a TV por assinatura. Ela não integra nada de novo, mas pode ser divertida se o telespectador quiser apenas desligar o cérebro e curtir uma história de ação. Mesmo com a rejeição da crítica especializada, a USA Network parece ter aprovado os resultados de O Atirador, renovando a série para a segunda temporada que será transmitida no final de 2017. Nos Estados Unidos, uma grande fatia da audiência acompanhou O Atirador na televisão, gerando boas receitas de publicidade. Basta esperar que a produção seja um pouco mais criativa que na primeira temporada.

Baseado no romance Ponto de Impacto de Stephen Hunter, O Atirador é outra parceria entre canais de televisão e a Netflix. Enquanto o canal por assinatura USA Network cuida da produção e transmissão em território americano, a locadora vermelha se responsabiliza pela distribuição em outros países. Produzida e protagonizada por Ryan Phillippe, O Atirador está enquadrada entre as séries rejeitadas pela crítica, mas que acabaram surpreendendo e agradando a audiência. Os números refletem no Rotten Tomatoes: 44% de aprovação da imprensa especializada e 85% de aprovação da audiência. E como acreditamos que séries são feitas para agradar ao telespectador, e não os críticos, O Atirador merece, ao menos uma menção. Ryan Phillippe interpreta Bob Lee Swagger, um exímio atirador de elite que serviu à força naval americana durante os combates no Oriente Médio. Aposentado, dedicando seus dias exclusivamente à sua mulher e filha, Bob Lee se vê no meio de uma conspiração que levou ao assassinato do presidente ucraniano durante uma visita aos Estados Unidos. Agora o atirador precisa garantir a proteção de sua família, enquanto tenta eliminar as pessoas que o colocaram em tal situação. Parece o roteiro simples de qualquer filme raso de ação, com a desculpa para alguns minutos de porrada gratuita, certo? E é mais ou menos por aí. O Atirador não tenta desenvolver personagens secundários ou explicar os motivos dos vilões. A receita é básica e já foi utilizada dezenas de vezes por Hollywood, sempre mostrando bons resultados. É fácil de entender porque a série foi desenvolvida para a TV por assinatura. Ela não integra nada de novo, mas pode ser divertida se o telespectador quiser apenas desligar o cérebro e curtir uma história de ação. Mesmo com a rejeição da crítica especializada, a USA Network parece ter aprovado os resultados de O Atirador, renovando a série para a segunda temporada que será transmitida no final de 2017. Nos Estados Unidos, uma grande fatia da audiência acompanhou O Atirador na televisão, gerando boas receitas de publicidade. Basta esperar que a produção seja um pouco mais criativa que na primeira temporada.

O Atirador

Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia

Bom

70