Rebobinando | Cinematecando
Qual a chance de um filme de terror ser tão infantil e tão adulto ao mesmo tempo? Convenhamos que não é tão grande, principalmente antes de 1990, ano de lançamento do filme hoje relembrado. Hoje, a coulrofobia (medo de palhaços) é algo quase que intrínseco no psicológico de muitas pessoas, mas o que talvez mais tenha colaborado para isso seja a estilização aterrorizante de palhaços e, nessa função, o que pode ter sido mais influente que o próprio cinema e o audiovisual com suas maquiagens e efeitos especiais medonhos? ParaRead More
Já vi incontáveis pessoas dizerem que adorariam ter vivido durante as décadas de 40, 50 ou 60. Mas quantas realmente estariam dispostas a largar suas vidas de wi-fi? Seus confortos e tecnologias do século XXI? Suas facilidades proporcionadas pela evolução do mercado de trabalho? Poucas. Pode parecer óbvio e repetitivo, mas eu sou um dos que, de fato, daria tudo para ser contemporâneo de ícones como Sinatra, Monroe, Stewart, Wilder e, principalmente, da época de sucesso de Jerry Lewis. Claramente não apenas pelas pessoas, mas sim pela ingenuidade e simplicidadeRead More
Se existem atores com inúmeros papéis inesquecíveis, esses atores são Tom Hanks, Robin Williams e Dustin Hoffman. Esses 3 “magos” talentosos protagonizaram diversas aventuras durante os anos 80 e 90, além de outros bons papéis no início do século XXI. Williams deixará (já deixa) saudades com seus papéis como o professor John Keating em Sociedade dos Poetas Mortos (1989), como a Sra. Euphegenia Doubtfire em Uma Babá Quase Perfeita (1993), e como o professor Philip Brainard em Flubber (1997), além de outros. Hanks, por sua vez, jamais será esquecido porRead More
A adolescência. Possivelmente o período mais marcante de nossas vidas. É quando começamos a sentir o peso das responsabilidades, quando começamos a conhecer o amor e suas complicações, quando o mundo todo parece estar caindo sobre nós e as pressões sociais aumentam a cada dia. Obras-primas dos anos 80 como Gatinhas e Gatões (1984), Clube dos Cinco (1985) e Curtindo a Vida Adoidado (1986) fizeram do diretor e roteirista John Hughes um mestre da temática adolescente. Mas nem todos se lembram de um outro grande clássico da década, escrito e dirigidoRead More
Os anos 70 foram anos gloriosos para os filmes de terror americanos. Clássicos como Carrie, a Estranha (1976), O Massacre da Serra Elétrica (1974), Halloween (1978) e Alien (1979) entram nesse contexto, sem falar do imortal e supremo O Exorcista (1973), que até hoje é frequentemente citado como o maior terror de todos os tempos. Mas o Rebobinando de hoje não será sobre nenhum desses, pois ao contrário dos já citados, o filme da vez foi um fracasso de crítica e acabou sendo mal visto por muitos da época, porém,Read More
Antes de mais nada acho válido lembrarmos que Tobey Maguire não atuou apenas na trilogia de Homem-Aranha (2002-2007), o ator também protagonizou ótimos filmes que hoje praticamente caíram no esquecimento de vários cinéfilos. Entre eles, está o filme homenageado hoje no Rebobinando. Hoje em dia somos todos apaixonados por filmes indicados e vencedores do Oscar e de outros festivais, acompanhar os maiores sucessos de crítica é bem interessante para quem gosta de ficar por dentro das produções mais premiadas, mas de vez em quando sempre deixamos passar alguns filmes queRead More
Se existe alguém que não possui aquele clássico de infância que marca inexplicavelmente, podemos dizer aquele conhecido bordão (mas de maneira brincalhona, claro) que esse alguém “não teve infância”. Faz parte de nossas vidas nos emocionarmos com filmes ingênuos, onde a despretensão nos leva para caminhos contemplativos de sentimentos sutis e memoráveis. No meu caso, apesar do filme de hoje ser mais velho do que eu, me lembro de assisti-lo durante uma Sessão da Tarde no início dos anos 2000, e nunca me esqueci da beleza visual e da históriaRead More
Nem todo mundo gosta, nem todo mundo conhece, mas filmes Noir são bem importantes para a história do cinema, tendo inspirado cineastas de décadas em décadas. Inspirado nos padrões estéticos do Expressionismo Alemão, essas obras-primas cinematográficas estabeleceram conceitos como ambientes urbanos com uma fotografia contrastante, com muitas sombras e cenários pouco iluminados, além da narrativa similar que percorre todos os filmes do estilo, com mistérios, cigarros, crimes e mulheres fatais. Hoje relembramos de um clássico noir chamado… “A DAMA DE SHANGHAI” (1947) Dramas e suspenses investigativos são os gêneros maisRead More