Quem consegue não gostar de Tom Hanks não é mesmo? Você pode conhecê-lo por vários papéis sérios e dramáticos como Filadélfia (1993), Forrest Gump (1994) ou mesmo O Resgate do Soldado Ryan (1998), mas a verdade é que no começo de sua carreira o ator protagonizou uma série de comédias escrachadas, como os famosos Splash – Uma Sereia em Minha Vida (1984) e Um Dia a Casa Cai (1986). O Rebobinando de hoje traz pra você uma das comédias mais piadistas dos anos 80, que embora não seja tão conceituada,Read More
Quarta-feira, dia de Rebobinando. Vocês já sabem, isso significa uma análise geral de algum filme essencial para a história do cinema. E hoje é dia de uma das melhores comédias do cinema clássico, que evidentemente acabou influenciando o humor da época. Contando com um elenco principal brilhante, uma direção exemplar e um roteiro chamativo, este se torna mais um filme obrigatório para todo fã do cinema hollywoodiano. A obra-prima da vez é… “LEVADA DA BRECA” (1938) Dirigido por Howard Hawks e estrelado por Cary Grant e Katharine Hepburn: é precisoRead More
O Rebobinando desta semana é muito especial, e que possui uma atuação mais especial ainda. Há filmes que marcam pelas histórias que possuem, e também há filmes que são marcados em nossa memória pelas atuações que fazem parte dele. PERFUME DE MULHER é o tipo de filme cuja força reside na performance de seu protagonista. Nesse caso, o protagonista é Al Pacino, na pele do personagem Frank Slade. A história do filme do diretor Martin Brest (Encontro Marcado) tem um roteiro um tanto quanto simples: Frank Slade, um coronel cego,Read More
Pela primeira vez no Rebobinando, trazemos uma obra brasileira! Sim, o Brasil também tem um histórico de grandes filmes, e hoje glorificaremos um dos maiores clássicos nacionais, dirigido e escrito pelo saltense Anselmo Duarte, que dedicou todo seu senso crítico de maneira surpreendente nesta mais bela produção. Já sabe de qual obra se trata não é? Do célebre, espirituoso e imortal… “O PAGADOR DE PROMESSAS” (1962) O ano de 1962 foi, sem dúvidas, um ano extremamente triste para os Estados Unidos, que perdeu um de seus maiores ícones do cinema,Read More
Como de costume, toda quarta o Rebobinando está sempre relembrando de clássicos do cinema, e hoje trazemos uma obra-prima atemporal que deve ser lembrada eternamente. Os anos 70 foram importantíssimos para o cinema, e hoje dissertaremos sobre um filme que foi responsável por fechar essa década com chave de ouro, mostrando ao mundo que um simples drama familiar com uma boa história pode ser o suficiente para atrair o interesse do espectador. O filme é… KRAMER VS. KRAMER (1979) Não é preciso ser um gênio para saber o quanto umRead More
Sidney Lumet foi um dos maiores diretores de todos os tempos. Ele presenteou o cinema com obras inesquecíveis, como: Um Dia de Cão, Serpico e Rede de Intrigas. Mas na sessão Rebobinando desta semana, falaremos sobre uma obra especial que ficou marcada justamente pela sua simplicidade e serve como a prova de que, para um filme ser excelente, um bom roteiro e uma boa direção são mais do que suficientes. Estamos falando de… 12 HOMENS E UMA SENTENÇA (1957) Dirigida por Lumet (seu primeiro filme!) e escrita por Reginald Rose, aRead More
Como vocês sabem, o Rebobinando está de volta. E, obviamente, não poderíamos deixar de trazer ótimos filmes para indicar aos nossos queridos leitores. Desta vez, a qualidade se prova por inúmeras virtudes desta obra pouco conhecida atualmente, porém eterna nos corações dos verdadeiros cinéfilos. Deixamos vocês com uma análise pontual do marcante e memorável… UMA AVENTURA NA ÁFRICA (1951) Como vários outros filmes do período, este possuiu sua versão em preto e branco e também uma versão com cores. Ambas conseguem atingir o espectador em cheio com um roteiro estimulante,Read More
Acordei cedinho no fim de semana retrasado, 7h da manhã, e não estava afim de assistir desenho como sempre faço (sou uma criança presa no meu corpo de 23). Então, resolvi rever um dos filmes que mais marcaram minha vida e a de milhares de pessoas desde que foi lançado em 1986: Conta Comigo. Eu tento evitar assistir esse filme porque ainda não me conformo que vivemos em um mundo sem River Phoenix para nos presentear com seu talento, mas eu estava com uma saudade enorme daqueles quatro meninos. E que clássico, nãoRead More