Arquivos imovision | Cinematecando

imovision Tag

Posted On Fevereiro 7, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: O Insulto

Indicado do Líbano ao Oscar traz drama delicado com embalagem de filme-pipoca Sutileza é algo chave em filmes que tratam de delicados dilemas morais. O iraniano A Separação e o belga Dois Dias, Uma Noite são bons exemplos disso, permitindo que o público se envolva naturalmente com os problemas, qualidades e defeitos de seus personagens. O mesmo não pode ser dito do libanês O Insulto, indicado ao Oscar 2018 de Melhor Filme Estrangeiro. O Insulto, do diretor Ziad Doueiri, não é um filme ruim. O desenrolar de sua história, apesarRead More
Ou 140 minutos de primor cinematográfico Um filme sobre o ativismo contra a AIDS, ainda na época mais brutal da doença, não é uma experiência fácil, como esperado. O que não esperava de 120 Batimentos por Minuto, dirigido por Robin Campillo, é justamente seu otimismo. Claro, o roteiro do próprio Campillo (inspirado em sua vivência como ativista) não recua quando deve conferir o peso que seu tema exige, mas o grande acerto do cineasta é apresentar um vasto elenco de personagens que, entre um ato e outro, dançam, riem eRead More

Posted On Fevereiro 28, 2017By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos

Crítica: Personal Shopper

Kristen Stewart é, sim, uma boa atriz. Quando despontou aos olhos de um maior público com a Saga Crepúsculo, na era em que redes como 9GAG marcavam presença, ficou conhecida popularmente como o contrário, estoica ao encarnar a protagonista Bella. Mas há muito de bom a ser dito sobre a jovem atriz, que já havia demonstrado seu talento no ótimo Quarto do Pânico, suspense de David Fincher (Mindhunter) no qual interpretou a filha de Jodie Foster. Até mesmo depois de seu infame papel na saga dos vampiros brilhosos, Stewart realizouRead More

Posted On Janeiro 25, 2017By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos

Crítica: A Espera

Logo em seus minutos iniciais, A Espera, estreia de Piero Messina na direção de longas-metragens, torna-se perceptível o fato de que a obra será um deleite visual. Messina, que foi assistente de direção de Paolo Sorrentino em sua obra ganhadora do Oscar A Grande Beleza, prova que, apesar de certas limitações narrativas, é imensamente capaz de envolver o público com seu estilo singular. Em sua primeira cena, após um mergulho vertiginoso da câmera sobre uma estátua de Cristo, somos apresentados a Anna (Juliette Binoche), mulher solitária que acaba de sofrerRead More