The Game Awards 2017: Melhores momentos | Cinematecando

Posted On 08/12/2017 By In Games, Notícias

The Game Awards 2017: Melhores momentos

Reconhecimento da game-designer Carol Shaw e novo trailer de Death Stranding estão entre os pontos altos

Como é costume com o Oscar dos games, a cerimônia dos The Game Awards conta também com vinhetas e esquetes criativos, convidados especiais e diversos novos games revelados. Em 2017, não foi diferente. É apenas a 4ª edição da festa e nela se percebe o quanto os valores de produção aumentaram.


Carol Shaw, primeira mulher a se tornar game-designer, é premiada

Felicia Day, do site Geek & Sundry, subiu ao palco para entregar o prêmio Industry Icon (Ícone da Indústria) à engenheira e game-designer Carol Shaw, primeira mulher a ingressar no mundo dos games. Shaw criou o clássico shooter River Raid, que inspira outros títulos até hoje, principalmente no subgênero do bullet hell. Tímida e de semblante humilde, Shaw demonstrou seu maravilhamento pelas imensos avanços tecnológicos e artísticos testemunhados na indústria dos videogames.


Kojima e Del Toro, juntos no palco

Dois gênios de seus meios, Hideo Kojima e Guillermo Del Toro subiram ao palco após um trailer de A Forma da Água, premiado filme do segundo. A dupla havia primeiramente colaborado no mal-fadado P.T.: Silent Hills, mas agora está firme e forte com o vindouro Death Stranding, que Kojima dirige e conta com Del Toro no elenco de personagens. Estavam lá para anunciar o vencedor de melhor direção de arte “apenas”, mas é sempre ótimo vê-los lado a lado.


Linda Carter e os games single-player da Bethesda

Bethesda + Linda Carter. Aí está uma combinação que nunca imaginei. A eterna Mulher-Maravilha da TV surgiu na telona para passar uma mensagem: a importância dos jogos single-player, algo pelo que especialmente a Bethesda zela. Carter, emocionada, apela para a preocupação da indústria em prevenir a extinção dos títulos feitos especificamente para 1 jogador (algo que falei sobre aqui.)


O misterioso novo game da From Software

“Sombras morrem duas vezes”, dizia o letreiro, seguido de uma imagem que parece apresentar uma arma estranha o bastante para fazer parte do universo de Bloodborne. Talvez a From Software, desenvolvedora da icônica franquia Dark Souls, pense em produzir uma sequência para seu exclusivo da Sony lançado em 2015. Ou talvez seja algo completamente diferente.


Bayonetta 3 anunciado e confirmado como exclusivo da Nintendo

Como fã do primeiro Bayonetta e não-proprietário de um Switch, meu coração doeu com o anúncio. No entanto é ótimo ver a Nintendo investindo em títulos promissores, acrescentando valor ao seu novo console. Aliás, Reggie Fill-Aime soube muito bem como construir o momento, a princípio em frente às câmeras apenas para anunciar o port de Bayonetta 2 para o Switch.


Josef Fares desabafa sobre a EA

Alguns dirão Tommy Wiseau, já eu digo gênio. Fares, provavelmente alterado ou simplesmente empolgado por anunciar seu novo jogo, A Way Out, tomou uma eternidade de tempo até chegar ao ponto que deveria, manifestando seu carinho pela EA e que às vezes grandes publishers acabam cometendo seus erros (em referência à polêmica das micro-transações em Star Wars: Battlefront II). O homem ao menos já provou seu talento com o lindíssimo Brothers: A Tale of Two Sons, e seu novo game parece valorizar a mesma ideia de cooperação entre jogadores.


Andy Serkis entrega o troféu de Melhor Atuação para Melina Juergens

O vencedor desta categoria já era mais que óbvio, mas vê-la ser anunciada pelo mestre do mo-cap Andy Serkis aqueceu o coração. Juergens, que protagonizou o game Hellblade: Senua’s Sacrifice, faz parte do time da Ninja Theory, com a qual Serkis já havia colaborado antes, nos títulos Heavenly Sword e Enslaved: Odyssey to the West, este último sendo seu maior papel em um game até hoje. Vamos torcer para que Juergens também ganhe seu espaço na indústria com essa vitória.


Dreams, novo game da Media Molecule

Lembram de Little Big Planet? Neste novo título, os jogadores poderão construir sonhos e compartilhá-los com outros. Isso mesmo. Confiram!


Jason Schwartzmann e show da banda Phoenix

Com sua atitude típica, Schwartzmann agradeceu ao Google Tradutor e leu o que parecia ser uma declaração de amor em francês aos videogames, anunciando também a banda Phoenix, que tocou sua faixa Ti Amo, com sons do Sega Genesis e em meio a projeções de preencher os olhos.


Kojima e Norman Reedus reagem ao novo trailer de Death Stranding

Alguém entendeu essa p@%ra? Se não, fiquem tranquilos, pois Norman Reedus, o próprio protagonista do novo game de Kojima, pareceu perplexo com os 8 minutos revelados.


Yahtzee, o jogo do ano (segundo Conan O’ Brien)

O comediante e apresentador do programa Conan, que também conta com o segmento de games Clueless Gamer, deu suas opiniões nada imparciais sobre os indicados a Jogo do Ano. Sua escolha foi… inusitada.


The Game Awards Orchestra

Fazendo sua estreia em 2017, a orquestra foi um dos pontos mais altos da cerimônia, tocando temas de games renomados nesta geração e ao final fazendo um medley musical dos indicados ao prêmio de Jogo do Ano. A apresentação impressionou e dá aquele gosto de quero mais para a edição de 2018.


Confira a lista de vencedores dos The Game Awards aqui.

Tags : , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Formado em Rádio, TV e Internet pela Faculdade Cásper Líbero (FCL). É redator no Cinematecando desde 2016.