Posted On 11/10/2016 By In Teatro

Wicked: A História Não Contada das Bruxas de Oz

Sabe aquelas coisas que você vai assistir esperando absolutamente nada e, três horas depois, você volta para casa e deita na cama sentindo que sua vida mudou um pouquinho para o melhor e algo mudou pra sempre? Foi exatamente o que senti ao finalmente assistir Wicked no Teatro Renault, em São Paulo.

wicked

Wicked é uma prequel (para quem não conhece o termo, uma “prequel” relata acontecimentos anteriores de uma obra já existente) da história O Mágico de Oz, e conta como as bruxas Elphaba e Glinda se conheceram. Eu particularmente não sou muito fã do Mágico de Oz, então quando descobri que ia assistir ao musical confesso que não estava esperando gostar tanto da história quanto gostei. Além da fantástica produção que te imersa completamente no mundo de Oz com suas cores e brilhos, a química e o talento dos atores é indescritível.

Myra Ruiz como Elphaba, a Bruxa Malvada do Oeste, traz uma densidade e seriedade para história que se equilibra com o humor e leveza de Fabi Bang, como Glinda, a bruxa boa. Também não podemos deixar de mencionar Jonatas Faro como Fiyero, o par romântico de Elphaba que passa por um grande desenvolvimento de personagem, muito bem interpretado pelo ator.

Mas a relação principal e mais importante do espetáculo é a de Glinda e Elphaba. Apesar de tumultuosa e cheia de dúvidas, não tem como negar o amor e o carinho que elas sentem uma pela outra. Ainda dentro desta relação, o musical lida com preconceito de várias formas de maneira muito especial mas que vai direto ao ponto, sem rodeios.

O ponto alto do espetáculo é com certeza quando Elphaba canta a versão brasileira de Defying Gravity, voando pelo palco. Não tem como não ficar com os olhos brilhando: as cores, a voz fortíssima de Myra Ruiz e os efeitos especiais te sobrecarregam da melhor forma possível.

Como tudo tem defeitos, não posso deixar de mencionar que alguns desfechos foram muito rápidos para o meu gosto, principalmente perto do final do espetáculo – mas nada que tire o mérito ou que estrague todo o resto do espetáculo.

Para alguém que nunca gostou e nunca teve nenhuma conexão com o Mágico de Oz, eu com certeza estou animada para assistir Wicked uma segunda vez e voltar para esse mundo que me deixou tão encantada.

O musical é um dos mais famosos da Broadway e foi adaptado para o público brasileiro com músicas e letras originais de Stephen Schwartz, cenografia de Eugene Lee, e figurino de Susan Hilferty.

Wicked estreou em março deste ano, e o espetáculo vai até dezembro com ingressos que vão de R$50 a R$280.

Mais informações aqui!

Tags : ,