Arquivos festival de cannes | Cinematecando

festival de cannes Tag

Thierry Frémaux veio ao Brasil para falar de seu primeiro documentário, no qual redescobre o gênio dos irmãos Lumière “Hoje vemos filmes, mas não olhamos”, disse Thierry Frémaux, realizador do documentário Lumiére! A Aventura Começa, em momento da coletiva de imprensa que se deu hoje, 1º de Dezembro, na Reserva Cultural. Muito do que foi discutido está diretamente relacionado ao olhar. Influências Duradouras Frémaux, 57, é diretor do Instituto Lumière, que preservou centenas de filmes executados pelos irmãos de mesmo nome, responsáveis pela invenção do cinematógrafo, ou seja, a primeiraRead More

Posted On Janeiro 11, 2017By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos

Crítica: A Criada

Com produção suntuosa e direção inspirada de Chan-wook Park, A Criada é mais uma obra-prima para o cinema sul-coreano Chan-wook Park, ou Park Chan-wook, como preferir, é um gênio. Quer dizer, talvez nem todos partilhem dessa visão, mas é com certeza um dos poucos aos quais não hesito em atribuir o termo (cá entre nós, banalizado como todas outras hipérboles). Posso até estar levando este texto logo de antemão para um canto mais pessoal, o que é inevitável posto que Oldboy, segunda parte de sua trilogia da vingança e ganhadorRead More

Posted On Janeiro 3, 2017By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos

Crítica: Eu, Daniel Blake

Já começo dizendo que não sou conhecedor da obra do britânico Ken Loach. Sei apenas de alguns detalhes básicos: despontou mundialmente lá em 1969 com Kes e que a classe operária predomina como protagonista em suas obras. Eu, Daniel Blake, novo filme do diretor, figura como sua segunda obra a ganhar a Palma de Ouro no Festival de Cannes, a primeira sendo Ventos da Liberdade. Estreando nesta próxima quinta-feira nos cinemas de São Paulo, há certamente motivos sólidos para o sucesso do longa, mesmo que seu merecimento do prêmio máximo emRead More

Posted On setembro 7, 2016By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos

Crítica: Herança de Sangue

O guerreiro da estrada voltou. Mas não como esperávamos. Em Herança de Sangue, thriller que encerrou o último Festival de Cannes, vemos o problemático astro Mel Gibson em sua melhor atuação dos anos recentes. Dirigido pelo francês Jean-François Richet (Inimigo Público No. 1 Partes 1 e 2 e o competente remake de Assalto à 13a Delegacia), o longa acerta ao remover o foco da ação e apontá-lo na direção de seus personagens. Faltou, porém, uma história melhor para sustentá-los durante seus breves 90 minutos de duração. Herança de Sangue, baseado emRead More