The Flash e a introdução do Universo DC na TV | Cinematecando

Posted On 10/05/2016 By In Artigos - Séries, Séries

The Flash e a introdução do Universo DC na TV

The Flash, que atualmente está nos episódios finais de sua segunda temporada, foi a segunda série do Universo da DC Comics na televisão, surgindo em 2014 após um bom sucedido crossover com Arrow (que estreou em 2012) e que abriu espaço para a criação de novas séries sobre os quadrinhos da editora.

Estrelada por Grant Gustin, conhecido por seu papel em Glee, The Flash traz em sua primeira temporada a história de origem do personagem Barry Allen, jovem que teve sua mãe assassinada por um “raio” quando criança e seu pai ser julgado culpado pelo crime, e jurou salvá-lo dessa condenação e descobrir a verdade sobre o que houve naquele dia. O enredo conta sobre o surgimento de seus poderes, desenvolvendo o conceito de meta-humanos e apresenta seu vilão mais clássico, o Flash Reverso. Com personagens carismáticos, principalmente Cisco Ramon (Carlos Valdes) e Joe West (Jesse L. Martin), o herói cria uma equipe de amigos para ajudá-lo, que mostra que a coragem e a inteligência muitas vezes valem mais que poderes sobre humanos. Uma boa temporada, que consegue prender o telespectador à história, principalmente após o 15º episódio, e com uma season finale digna de séries consagradas e que fez os fãs esperarem com o coração na mão os longos meses até o início da nova temporada.

Então, chegamos à segunda temporada, que prometia a introdução e desenvolvimento de novos conceitos básicos da DC, como multiversos eviagens no tempo, e que conseguiu fazer isso de maneira exemplar. A série ganhou muito em evolução do seu enredo ao abandonar a busca constante por meta-humanos (que é a base da primeira temporada), e se dedicar à compreensão da existência de outras terras e ao combate ao temível Zoom.

Mas nem só de glórias vive a série. Embora o enredo seja muito bom e os episódios envolventes, os efeitos especiais (básicos, uma vez que a série é sobre heróis com superpoderes) deixam constantemente a desejar, são efeitos por vezes forçados e mal executados. Mesmo com esse problema que causa um incomodo visual aos telespectadores mais atentos, o seriado é muito querido pelos fãs e isso permitiu a criação de novos títulos para expandir o universo e fazê-lo começar a tomar forma, como Legends of Tomorrow e Supergirl, que contam com participações de Barry Allen para desenvolver e acrescentar algo à história.

Repleta de easter eggs e referências, o que faz a felicidade dos fãs mais observadores, a série segue conquistando novos telespectadores e é transmitida nos EUA pelo canal The CW. Já no Brasil, a Warner Channel passa os episódios da atual temporada semanalmente todas quintas-feiras às 22h30, e a primeira temporada pode ser encontrada na Netflix.

FICHA TÉCNICA
Criadores dos Personagens: Gardner Fox, Carmine Infantino e Bob Kanigher
Criadores da série: Greg Berlanti, Andrew Kreisberg e Geoff Johns
Elenco: Grant Gustin, Candice Patton, Danielle Panabaker, Rick Cosnett, Carlos Valdes, Tom Cavanagh, Jesse L. Martin, Shantel VanSanten
Classificação indicativa: 12 anos