Diego Olivares, Autor em Cinematecando

All posts by Diego Olivares

Crítico de cinema, roteirista e diretor. Pós-graduado em Jornalismo Cultural. Além do Cinematecando, é colunista do Yahoo! Brasil

A continuação da adaptação de IT – A Coisa lançada nos cinemas há dois anos vem com a responsabilidade de dar sequência ao filme de terror com a maior bilheteria de todos os tempos entre as produções para maiores de 18 anos. Foram nada menos do que US$ 700 milhões arrecadados no mundo todo, cifra que a Warner pretende repetir com It: Capítulo Dois.  Pressão? O diretor argentino Andy Muschietti e sua irmã, a produtora Barbara, juram que não. “Eu acho que a expectativa dos fãs é algo que a genteRead More

Posted On agosto 19, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Era Uma Vez… Em Hollywood

Memórias afetivas de Tarantino Quentin Tarantino sempre teve um gosto para resgatar atores do ostracismo. Foi assim com John Travolta em Pulp Fiction, Pam Grier em Jackie Brown, David Carradine e Daryl Hannah em Kill Bill, para ficar nos casos mais famosos. É natural, portanto, que o protagonista de Era Uma Vez… Em Hollywood, ode do diretor à indústria cinematográfica norte-americana, seja um astro que já viveu dias melhores e agora luta para não cair no esquecimento. Trata-se de Rick Dalton (interpretado por Leonardo DiCaprio), um antigo herói das telasRead More

Posted On julho 8, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Amor à Segunda Vista

A vida em perspectiva Alguém que se afastou da melhor face de sua personalidade é forçado a rever as coisas por outra perspectiva ao se ver numa realidade paralela, onde acorda num passe de mágica e vive uma versão alternativa de si mesmo. Este subgênero cinematográfico que até hoje tem como representante máximo o clássico A Felicidade Não Se Compra, dirigido por Frank Capra em 1946, além de títulos como Um Homem de Família (2000) e De Caso com o Acaso (1998), é explorado novamente no francês Amor à SegundaRead More

Posted On julho 4, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Um Homem Fiel

Corações em trânsito Filho do cineasta Philippe Garrel, um dos herdeiros da Nouvelle Vague, Louis Garrel senta pela segunda vez na cadeira de diretor de um longa-metragem com este Um Homem Fiel. O filme segue uma linha bastante parecida com sua estreia na função, Dois Amigos, mas vai num tom mais morno, sem grandes rompantes cômicos ou momentos de drama intenso. Se na obra anterior Garrel tratou de dois amigos disputando o amor de uma imigrante árabe (interpretada pela iraniana Golshifteh Farahani, sua então namorada na vida real), aqui eleRead More
Ser herói na era da pós-verdade Os acontecimentos no final de Vingadores: Ultimato deixaram um vácuo de poder. Num mundo sem Tony Stark e com o grupo de heróis aparentemente fora da paisagem, o povo vive a expectativa de saber em quem poderá confiar como salvador quando o próximo supervilão resolver colocar a Terra em perigo. Com o trono em aberto, o cenário está aberto para qualquer usurpador que consiga convencer de sua importância a maior parte da opinião pública. A trama é comum em narrativas de tons políticos, noRead More

Posted On junho 26, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Divino Amor

Fantasia ou premonição? Uma criança narra uma história acontecida no Brasil de 2027. Ela fala para nós, em 2019, sobre algo que para ela é passado. Se anacronismo hoje, do lado de cá da tela, é uma palavra usada à exaustão para falar do país em franca regressão, Divino Amor se apropria disso para jogar com a compreensão de tempo, construindo uma distopia contada por alguém que enxerga aquela história pelo retrovisor. É apenas um dos muitos símbolos presentes no fascinante filme de Gabriel Mascaro. O roteiro escrito pelo cineastaRead More

Posted On junho 15, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Dor e Glória

Confissões de Almodóvar As roupas coloridas e o penteado com cabelos em pé logo denunciam. O cineasta Salvador Mallo, protagonista vivido por Antonio Banderas em Dor e Glória, é um alter-ego nada disfarçado de Pedro Almodóvar, o mais celebrado dos diretores espanhóis. Prestes a completar 70 anos, o autor de A Pele Que Habito, Mulheres à Beira de Um Ataque de Nervos e Fale Com Ela faz seu filme mais confessional, mesmo que já tenha usado elementos de sua biografia em obras anteriores. E pouco importa saber se coisas comoRead More

Posted On junho 13, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Graças a Deus

Quando a Igreja peca À medida em que casos de abusos sexuais de menores cometidos por padres católicos ficam mais frequentes no noticiário mundial, cresce o número de produções audiovisuais sobre o assunto. O chileno O Clube, de Pablo Larraín, e o norte-americano Spotlight – Segredos Revelados, vencedor do Oscar em 2016, são dois dos exemplos mais conhecidos. O primeiro foca no isolamento de padres acusados desses e outros crimes, enquanto o mais famoso acompanha a investigação de jornalistas para publicar uma série de reportagens a respeito de atos cometidosRead More
Retomada capenga Ternos impecáveis. Óculos escuros. Um aparelho capaz de apagar memórias recentes. Armas de visual excêntrico. Aliens falastrões. Todos esses elementos fazem parte da mitologia de MIB – Homens de Preto e aparecem em profusão neste quarto filme da franquia, lançado sete anos depois do anterior. Falta, porém, uma parte importante da equação: a parceria Will Smith e Tommy Lee Jones, que deixaram suas marcas na série de filmes. A escolha da dupla substituta era fundamental, e nesse aspecto MIB – Homens de Preto Internacional acerta apenas pela metade.Read More

Posted On junho 10, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Obsessão

Suspense requentado Você provavelmente vai reconhecer algo de familiar na sinopse: jovem garçonete passa a ser perseguida por uma solitária mulher mais velha, que gradativamente toma atitudes mais violentas à medida que se vê rejeitada. A Mão que Balança o Berço, suspense de 1992, Obsessiva, estrelado por Idris Elba e Beyoncé em 2009, e Paixão Obsessiva, que colocou Rosario Dawson e Katherine Heigl frente a frente em 2017, são alguns destes exemplos. Obsessão já larga em desvantagem por não ser exatamente um enredo dos mais originais, por isso aposta emRead More