Arquivos Críticas - Lançamentos | Cinematecando

Críticas – Lançamentos Category

Posted On agosto 19, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Era Uma Vez… Em Hollywood

Memórias afetivas de Tarantino Quentin Tarantino sempre teve um gosto para resgatar atores do ostracismo. Foi assim com John Travolta em Pulp Fiction, Pam Grier em Jackie Brown, David Carradine e Daryl Hannah em Kill Bill, para ficar nos casos mais famosos. É natural, portanto, que o protagonista de Era Uma Vez… Em Hollywood, ode do diretor à indústria cinematográfica norte-americana, seja um astro que já viveu dias melhores e agora luta para não cair no esquecimento. Trata-se de Rick Dalton (interpretado por Leonardo DiCaprio), um antigo herói das telasRead More

Posted On agosto 2, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Velozes e Furiosos – Hobbs & Shaw

Família e Possantes: Onde Estão? A franquia Velozes e Furiosos sempre teve como base duas importantes temáticas: a da união dos personagens como uma família, e a quase onipresença de veículos turbinados em corridas contra o tempo. Aqui, pouco de ambos os elementos são resgatados, e a franquia dá lugar para um assumidamente exagerado humor que acaba, coincidentemente ou não, funcionando diante do cenário que se apresenta. Diante não de uma sequência direta do oitavo filme da franquia e sim de uma espécie de spin off de dois personagens queRead More
Entre a elegância e a monstruosidade Explorar a psicologia e os relatos biográficos de famosos assassinos é sempre um tiro certeiro para os produtores e cineastas de Hollywood. De fato há público para isso, e uma vasta área de exploração dentro dessa temática. Conhecido como um dos assassinos mais perversos de todos os tempos, não é a primeira vez que o estadunidense Ted Bundy tem sua vida, (ou pelo menos seus crimes) retrada pelo audiovisual. Entre os mais evidentes se encontram o filme de 2002, dirigido por Matthew Bright, eRead More

Posted On julho 23, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: O Rei Leão

Seduzindo pelo visual, porém limitando a personalidade Mesmo os que não se consideram tão fãs de O Rei Leão original reconhecem a importância da expressividade dos personagens e o fato de que a variedade de suas personalidades são o que complementam a história e emocionam o público. No remake de Jon Favreau temos um dos apelos visuais mais desafiadores já vistos, com impressionantes paisagens e detalhes quase palpáveis, porém que compromete muitas vezes a identidade de alguns de seus personagens, e portanto, o envolvimento que o público já criou comRead More

Posted On julho 8, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Amor à Segunda Vista

A vida em perspectiva Alguém que se afastou da melhor face de sua personalidade é forçado a rever as coisas por outra perspectiva ao se ver numa realidade paralela, onde acorda num passe de mágica e vive uma versão alternativa de si mesmo. Este subgênero cinematográfico que até hoje tem como representante máximo o clássico A Felicidade Não Se Compra, dirigido por Frank Capra em 1946, além de títulos como Um Homem de Família (2000) e De Caso com o Acaso (1998), é explorado novamente no francês Amor à SegundaRead More

Posted On julho 4, 2019By Diego OlivaresIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Um Homem Fiel

Corações em trânsito Filho do cineasta Philippe Garrel, um dos herdeiros da Nouvelle Vague, Louis Garrel senta pela segunda vez na cadeira de diretor de um longa-metragem com este Um Homem Fiel. O filme segue uma linha bastante parecida com sua estreia na função, Dois Amigos, mas vai num tom mais morno, sem grandes rompantes cômicos ou momentos de drama intenso. Se na obra anterior Garrel tratou de dois amigos disputando o amor de uma imigrante árabe (interpretada pela iraniana Golshifteh Farahani, sua então namorada na vida real), aqui eleRead More

Posted On julho 1, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Séries

Crítica: Dark (2ª Temporada)

A complexidade e a profundidade do cinema alemão Há anos sabemos que a Alemanha é um país que possui características ímpares e uma forma muito íntima, reflexiva e profunda de expor sua arte. No cinema, percebemos isso desde o expressionismo alemão e obras de diretores consagrados como Wim Wenders, Fassbinder e Werner Herzog, até obras marcantes do século XXI, como Adeus Lênin (2003), e A Onda (2008). Também sabemos que Dark não se trata de um filme, e sim de uma série. Porém, todo seu aspecto cinematográfico e suas discussõesRead More
Ser herói na era da pós-verdade Os acontecimentos no final de Vingadores: Ultimato deixaram um vácuo de poder. Num mundo sem Tony Stark e com o grupo de heróis aparentemente fora da paisagem, o povo vive a expectativa de saber em quem poderá confiar como salvador quando o próximo supervilão resolver colocar a Terra em perigo. Com o trono em aberto, o cenário está aberto para qualquer usurpador que consiga convencer de sua importância a maior parte da opinião pública. A trama é comum em narrativas de tons políticos, noRead More

Posted On junho 28, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Turma da Mônica – Laços

Um brinde à infância “Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável. Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso que eu me lembro ter dado na infância. Porque metade de mim é a lembrança do que fui. A outra metade eu não sei.”. Essa frase de Oswaldo Montenegro escancara uma realidade, e ao mesmo tempo um desejo que é de todos nós. Ou que ao menos deveria ser. Em tempos de conturbações sociais e um cenário políticoRead More

Posted On junho 28, 2019By João Pedro AccinelliIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Pets – A Vida Secreta dos Bichos 2

Autoconfiança e superação dos medos Depois do sucesso de Pets (2016), o diretor Chris Renaud propõe uma continuação reapresentando os personagens do primeiro filme e incluindo novos bichos em uma aventura emocionante e frenética, embora pouco inovadora. Aqui, o egoísmo e busca pela sobrevivência dos personagens (abordado no filme antecessor) dão lugar ao desenvolvimento da autoconfiança. Uma das principais diferenças do primeiro longa para o novo é que a história agora acompanha diversos arcos acontecendo ao mesmo tempo. Enquanto Max e Duke passam a ter que conviver com Liam, oRead More