Arquivos Rebobinando | Página 3 de 4 | Cinematecando

Rebobinando Category

Posted On dezembro 21, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Janela Indiscreta (1954)

Escrever sobre Hitchcock é sempre um prazer imenso para todo cinéfilo. Hoje em dia é quase um crime não conhecer suas obras e sua importância para a Sétima Arte. Seu legado conta com uma vasta filmografia repleta de clássicos, como Psicose, Festim Diabólico, Os Pássaros, Intriga Internacional, Um Corpo que Cai, além de infinitos filmes memoráveis que jamais cairão no esquecimento do público. Um deles, é este que será levantado no Rebobinando de hoje. A obra da vez é, sem dúvida, um dos suspenses mais fascinantes e provocativos já vistosRead More

Posted On dezembro 14, 2016By Letícia PiroutekIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Gattaca – Experiência Genética (1997)

Meu intuito inicial era colocar Gattaca em uma lista de top 5 filmes mais subestimados de todos os tempos, mas quando tive a chance de escrever um Rebobinando, não consegui me controlar e tive que comentar um pouquinho sobre esse filme tão incrível. Para os fãs de filme com temática de viagem no espaço, se você ainda não assistiu Gattaca, você está perdendo – e muito! O filme se passa no futuro, mas de uma forma atemporal (não sabemos se os personagens se encontram em 2016 ou 4 mil e algumaRead More

Posted On dezembro 7, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Gilda (1946)

Conhecemos bem o poder da sensualidade no cinema, que, mesmo sendo desenvolvida nas primeiras décadas do século XXI, é usada até hoje nos mais diversos gêneros, da comédia ao terror. O Rebobinando relembra, desta vez, um dos romances dramáticos mais inesquecíveis da história, daqueles dignos de homenagens, e quem sabe até uma boa refilmagem. Uma obra provocante, revoltante e excessivamente chamativa que imortalizou a carreira de Rita Hayworth. A obra de hoje é… “GILDA” (1946) Quando o filme foi lançado, em 1946, com a frase “Nunca houve uma mulher comoRead More

Posted On novembro 30, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: A Princesa e o Plebeu (1953)

Há filmes que nos sensibilizam sem a necessidade de uma reflexão profunda por trás de suas cenas, sem precisar jogar para o espectador elementos difíceis de digerir. Esses filmes simplesmente trazem uma história atraente, com atuações genuínas e diálogos expressivos, e que no fim encantam nossos sentidos e provocam nossas emoções mais verdadeiras. O obra-prima de hoje é um modelo exemplar de como é possível promover reflexões de maneira sutil. A PRINCESA E O PLEBEU (1953) Se existe uma tarefa difícil para o público do cinema clássico, é não seRead More

Posted On novembro 23, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Um Estranho no Ninho (1975)

Como ser um amante da Sétima Arte e não amar a década de 70? Incontáveis produções que marcaram o século se encontram nessa década, e é uma delas que o Rebobinando traz hoje para você. Não sejamos tão ousados ao afirmar que é o melhor filme dos anos 70, porém ele é, sem dúvidas, um dos melhores. UM ESTRANHO NO NINHO (1975) Pela foto inicial, pode impressionar a quantidade de Oscars que o filme levou para casa (melhor diretor, ator, atriz, roteiro adaptado, e melhor filme), mas na verdade oRead More

Posted On novembro 9, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Meus Vizinhos são um Terror (1989)

Quem consegue não gostar de Tom Hanks não é mesmo? Você pode conhecê-lo por vários papéis sérios e dramáticos como Filadélfia (1993), Forrest Gump (1994) ou mesmo O Resgate do Soldado Ryan (1998), mas a verdade é que no começo de sua carreira o ator protagonizou uma série de comédias escrachadas, como os famosos Splash – Uma Sereia em Minha Vida (1984) e Um Dia a Casa Cai (1986). O Rebobinando de hoje traz pra você uma das comédias mais piadistas dos anos 80, que embora não seja tão conceituada,Read More

Posted On outubro 26, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Levada da Breca (1938)

Quarta-feira, dia de Rebobinando. Vocês já sabem, isso significa uma análise geral de algum filme essencial para a história do cinema. E hoje é dia de uma das melhores comédias do cinema clássico, que evidentemente acabou influenciando o humor da época. Contando com um elenco principal brilhante, uma direção exemplar e um roteiro chamativo, este se torna mais um filme obrigatório para todo fã do cinema hollywoodiano. A obra-prima da vez é… “LEVADA DA BRECA” (1938) Dirigido por Howard Hawks e estrelado por Cary Grant e Katharine Hepburn: é precisoRead More

Posted On outubro 19, 2016By Barbara DemerovIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Perfume de Mulher (1992)

O Rebobinando desta semana é especial e possui uma atuação mais especial ainda. Há filmes que nos marcam pelas histórias que possuem e também há filmes que permanecem em nossa memória pelas atuações que fazem parte dele. Perfume de Mulher é o tipo de filme cuja força reside na performance de seu protagonista. Neste caso, o protagonista é Al Pacino, na pele do personagem Frank Slade. A história do filme do diretor Martin Brest (Encontro Marcado) tem um roteiro um tanto quanto simples: Frank Slade, um coronel cego, viaja paraRead More

Posted On outubro 12, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: O Pagador de Promessas (1962)

Pela primeira vez no Rebobinando, trazemos uma obra brasileira! Sim, o Brasil também tem um histórico de grandes filmes, e hoje glorificaremos um dos maiores clássicos nacionais, dirigido e escrito pelo saltense Anselmo Duarte, que dedicou todo seu senso crítico de maneira surpreendente nesta mais bela produção. Já sabe de qual obra se trata não é? Do célebre, espirituoso e imortal… “O PAGADOR DE PROMESSAS” (1962) O ano de 1962 foi, sem dúvidas, um ano extremamente triste para os Estados Unidos, que perdeu um de seus maiores ícones do cinema,Read More

Posted On setembro 28, 2016By João Pedro AccinelliIn Filmes, Rebobinando

Rebobinando: Kramer vs. Kramer (1979)

Como de costume, toda quarta o Rebobinando está sempre relembrando de clássicos do cinema, e hoje trazemos uma obra-prima atemporal que deve ser lembrada eternamente. Os anos 70 foram importantíssimos para o cinema, e hoje dissertaremos sobre um filme que foi responsável por fechar essa década com chave de ouro, mostrando ao mundo que um simples drama familiar com uma boa história pode ser o suficiente para atrair o interesse do espectador. O filme é… KRAMER VS. KRAMER (1979) Não é preciso ser um gênio para saber o quanto umRead More