Posted On 23/12/2016 By In Cine Netflix, Filmes

Cine Netflix: Comer, Rezar, Amar, 500 Dias com Ela e mais

Por Mayara Zago

O final do ano chegou! Apesar do Natal e do Ano Novo terem caído em um final de semana, por quê não uma pipoca na mão, um longo final de semana e um bom filme? O Cine Netflix dessa semana traz filmes capazes de te fazer refletir em algum momento. Do suspense à comédia-romântica, essa é a lista que o Cinematecando preparou exclusivamente para você.

500 Dias Com Ela (2009)

Esse filme é uma das mais recentes novidades para os assinantes da Netflix, mas o pontapé inicial de sua história pode não ser tanta novidade para nós que vivemos no mundo real: o término de um namoro. O espectador que decidir conferir essa moderna comédia-romântica vai se surpreender acompanhando a trajetória de Tom (Joseph Gordon Levitt) desde o primeiro dia em que conheceu Summer (Zooey Deschanel). São 500 dias, e já devemos te avisar que essa história é uma daquelas boas, mas não se engane, pois não é uma história de amor – ela é sobre o amor.

Janela Indiscreta (1954)

Se você gosta de suspense, essa dica é para você. Alfred Hitchcock é o diretor responsável por um dos filmes de suspenses mais bem trabalhados da época em que foi lançado. Com quatro indicações para o Oscar de 1955 (incluindo de Melhor Diretor e Melhor Roteiro Adaptado) e sendo de grande apreço por aqueles que gostam do trabalho do diretor, o filme acompanha o fotógrafo L. B. Jeffries. Interpretado por James Stewart, a história se desenrola após o fotógrafo quebrar a sua perna fotografando uma corrida de carros, ficando preso em seu apartamento. Confinado dentro de casa, sua vizinhança o entretém e ele começa a ter teorias sobre eles.

Amnésia (2000)

É provável que você não entenda esse aqui em seus primeiros minutos, mas o que seria esse suspense policial sem um pouco de dúvida no início? Dirigido e escrito por Christopher Nolan e baseado no conto Memento Mori, do irmão do diretor, Jonathan Nolan, o filme acompanha a vida de Leonard Shelby (Guy Pearce). Leonard tem amnésia anterógrada, impedindo-o de lembrar de coisas que acabaram de acontecer, o que o faz tatuar em seu próprio corpo pistas e fatos, que o ajudem na busca pelo assassino de sua esposa. E assim a história se desenrola. Vale destacar a narrativa não-linear presente na obra, tendo interrupções em preto e branco, o que deixa o longa ainda mais instigante.

12 Anos de Escravidão (2013)

Esse drama foi indicado em nove categorias no Oscar de 2014  e ganhou em três delas, incluindo a de Melhor Filme. Ele foi baseado na autobiografia de Solomon Northrup chamada Twelve Years a Slave, publicada em 1853. É um filme muito emocionante. A obra conta a história de Solomon Northrup (Chiwetel Ejiofor), um negro livre que vive com sua esposa e filhos. Certo dia, ele aceita um trabalho e é sequestrado e acorrentado, sendo vendido como escravo. Ao longo de doze anos, passa por dois senhores, os quais o exploram. Solomon precisa enfrentar e superar humilhações físicas e emocionais nesse período de sua vida.

Comer, Rezar, Amar (2010)

Esse drama é uma adaptação do também autobiográfico livro Eat, Pray, Love: One Woman’s Search for Everything Across Italy, India and Indonesia, escrito por Elizabeth Gilbert. O filme é uma ótima pedida para um final de noite por se tratar de uma história leve e muito divertida. A história gira em torno de Liz Gilbert (Julia Roberts), que, após uma separação, se vê confusa sobre os objetivos que têm em sua vida. Após um período tentando entender a si mesma, ela decide fazer uma viagem de autodescoberta; nesta viagem ela visita a Itália, Índia e Bali, onde tenta encontrar um rumo para sua vida.

Tags : , ,