Caio Lopes, Autor em Cinematecando

All posts by Caio Lopes

Formado em Rádio, TV e Internet pela Faculdade Cásper Líbero (FCL). É crítico, redator e revisor no Cinematecando desde 2016.

Posted On Abril 11, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Aos Teus Olhos

Drama maduro da diretora Carolina Jabor traz excelente atuação de Daniel de Oliveira Este filme fez parte da programação oficial da 41ªMostra Internacional de Cinema em São Paulo. Texto originalmente publicado em 28/10/2017.  Assim que lerem a sinopse de Aos Teus Olhos, ganhador de melhor filme do público no Festival do Rio, cinéfilos lembrarão imediatamente do drama dinamarquês A Caça, de Thomas Vinterberg. Após assistir ao longa da diretora Carolina Jabor, porém, não há como confundir as duas obras. Baseado na peça O Princípio de Arquimedes, que este ano fezRead More
Adaptação de videogame acerta ao abraçar a galhofa mas não arrisca muito além Dwayne Johnson, mais conhecido como The Rock, não costuma embarcar em projetos sérios. A saga Velozes e Furiosos, o recente Jumanji – Bem-vindo à Selva e mesmo Terremoto: A Falha de San Andreas são todos completas galhofas. Com Rampage – Destruição Total, não é diferente. Baseado no videogame homônimo no qual monstros nivelam prédios inteiros, o filme do diretor Brad Peyton (o mesmo de Terremoto) não parece preocupado com a suspensão da descrença do público, com uma primeiraRead More
Imagem do filme Submersão

Posted On Abril 5, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Submersão

Novo filme de Wim Wenders parece inteiramente escrito no improviso Uma boa ideia raramente sobrevive à tradução para o cinema sem uma execução clara. É o que acontece como o veterano Wim Wenders em seu novo longa de ficção, Submersão. Numa tentativa promissora de misturar existencialismo, romance e suspense de espionagem, Wenders se perde em meio a seu filme, um monstro de Frankenstein. No início, tudo parece bem. A trilha musical de Fernando Velázquez surge com certa elegância, assim como o rosto de Dani (Alicia Vikander) dentro de um traje deRead More

Posted On Março 30, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Árvores Vermelhas

Primeiro documentário de Marina Willer encontra emoção em um olhar esteta Documentar memórias distantes e profundamente pessoais a alguém deve ser um trabalho no mínimo complicado. Retratá-las com imagens que não sejam fotos e registros, ainda mais. É o que a designer e agora cineasta Marina Willer faz com a história de seu pai, Alfred, em Árvores Vermelhas. Alfred Willer era apenas jovem quando presenciou o holocausto nazista na Europa. Filho de um importante químico, inventor do ácido cítrico, vivia uma vida de relativa paz, interrompida ferozmente pelo Terceiro Reich.Read More

Posted On Março 28, 2018By Caio LopesIn Filmes, Listas

3 filmes baseados em games vs. 3 filmes sobre games

Diversão sem joystick Percebe-se desde sempre uma trajetória diferente entre os filmes baseados em videogames e aqueles que apenas comentam o meio. Com o novo Tomb Raider já em cartaz e Jogador Nº 1 estreando amanhã nos cinemas, separamos ótimas dicas que contemplam os dois tipos de adaptação. Quais são melhores? Você escolhe. Filmes baseados em games Lara Croft: Tomb Raider (2001) A primeira adaptação da personagem Lara Croft para o cinema foi, no mínimo, injustiçada. Claro, é um filme repleto de canastrices e exageros, mas o que podia se esperarRead More

Posted On Março 28, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Zama

Novo filme de Lucrecia Martel é uma experiência singular mas emocionalmente distante Este filme fez parte da programação oficial da 41ªMostra Internacional de Cinema em São Paulo. Texto originalmente publicado em 23/10/2017.  A não ser que seja versado na filmografia da argentina Lucrecia Martel ou esteja disposto a uma experiência bastante elusiva, Zama pode ser um filme praticamente impenetrável. É o que aconteceu no meu caso, mesmo já sabendo da monotonia de suas quase duas horas. Baseado no livro homônimo de Antonio DiBenedetto, Zama relata o fim do período emRead More

Posted On Março 23, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: A Livraria

Filme de Isabel Coixet defende o amor pela leitura mas carece da imaginação que a faz especial Um filme original Tumblr. Era isso que esperava ver no início de A Livraria, dirigido e roteirizado por Isabel Coixet (do sofrível Ninguém Deseja a Noite). Baseado no livro homônimo de Penelope Fitzgerald, o filme parece ter definido muito bem seu apelo a um público-alvo, com a premissa de uma homenagem à bibliofilia. No entanto, ao se limitar a esse impacto superficial, Coixet esquece de nutrir uma experiência cinematográfica expressiva. A história tentaRead More
Imagem do filme Círculo de Fogo - A Revolta
Sequência do filme de Del Toro falha em se distinguir entre blockbusters Hollywood já encontrou sua fórmula segura para blockbusters faz um tempo. Enredos previsíveis, tentativas de humor, sons altos e prédios caindo aos montes. Alguns desses filmes realmente divertem e conseguem, ocasionalmente, trazer elementos novos à fórmula, diferenciando-se da maioria. Círculo de Fogo – A Revolta infelizmente não se destaca dessa maioria. Sequência do filme de 2013 dirigido pelo vencedor do Oscar Guillermo Del Toro, A Revolta apresenta ao público o mesmo mundo estabelecido no primeiro, anos depois. ORead More

Posted On Março 19, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Por Trás dos Seus Olhos

Novo suspense de Marc Forster instiga, mas decepciona como um todo Marc Forster é um diretor com uma trajetória interessante. Destacou-se inicialmente com A Última Ceia, que rendeu um Oscar a Halle Berry e depois seguiu na temporada de prêmios seguinte, com Em Busca da Terra do Nunca. E aí, bom, trilhou um caminho um tanto inusitado com A Passagem, suspense com uma proposta formal única mas mal-recebido por público e crítica. No entanto, é deste último que penso quando vejo o nome de seu diretor, sendo isso bom ouRead More

Posted On Março 12, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Aniquilação

Alex Garland volta à direção com sci-fi macabro e profundamente estranho De cabeça, são poucos os filmes que lembro terem transmitido uma atmosfera convincentemente alienígena. O Enigma de Outro Mundo, Sob a Pele e o esquecido Fogo no Céu são alguns deles. Com a estreia internacional de Aniquilação hoje (12) na Netflix, essa lista acaba de crescer, e seus assinantes também podem se aliviar do gosto amargo deixado pelos seus recentes equívocos da empresa no gênero sci-fi. Dirigido e roteirizado por Alex Garland, do assombroso sci-fi Ex Machina, o filmeRead More