All posts by Caio Vechiato

Posted On setembro 15, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Lançamentos

Crítica: Columbus

O combo entre cinema e arquitetura é quase sempre fascinante. O documentário Esboços de Frank Gehry, do grande Sydney Pollack, investiga a mente e a obra do pós-modernista Gehry de maneira intimista. O neo-noir brasileiro Obra, dirigido pelo antes arquiteto Gregório Graziosi, cria uma atmosfera intimidadora ao situar seu protagonista em meio a construções gigantescas, de maneira expressionista. O mais novo longa-metragem na categoria pode ser muito bem um dos melhores: estreia do ensaísta sul-coreano Kogonada como diretor de cinema, Columbus é uma pulsante surpresa para o ano de 2017.Read More

Posted On setembro 13, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Lançamentos

Crítica: As duas Irenes

As duas Irenes é um filme de descobertas, para suas personagens e para o público. O longa, que estreia 14 de Setembro, é o primeiro de Fábio Meira enquanto diretor. Exibido no 67º Festival de Berlim, também foi laureado em Gramado neste ano, levando inclusive o prêmio de Melhor Filme pelo júri da crítica. Inspirado por uma história familiar, o roteiro do próprio Meira conta a história de Irene (Priscilla Bittencourt), uma garota que descobre ao acaso a existência de uma meia-irmã de mesmo nome (interpretada por Isabela Torres). ParaRead More

Posted On setembro 11, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Séries, Séries

Crítica: BoJack Horseman – 4ª Temporada

Eu amo BoJack Horseman. Já BoJack Horseman, nem tanto. Não que o homem-cavalo seja um personagem ruim, muito pelo contrário. Ao longo de suas quatro temporadas, Horseman, dublado brilhantemente por Will Arnett, é construído de maneira assustadoramente… humana. À primeira vista uma sátira do ator tornado em playboy (não só necessariamente Charlie Sheen), BoJack Horseman tornou-se em um dos personagens mais fascinantes da peak TV americana. No entanto, o que torna BoJack Horseman, a série, essencial é todo o rico trabalho feito ao redor de seu personagem-título. Criada por RaphaelRead More

Posted On setembro 9, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Catálogo, Filmes

Crítica: Free Fire – O Tiroteio

Você pode não conhecer seu nome ou ter visto nenhum de seus filmes, mas o britânico Ben Wheatley é um dos cineastas mais interessantes desta última década. Subversivo por natureza, começou pequeno com o thriller Down Terrace e logo em seguida partiu para o chocante terror Kill List, que o colocou no holofote de críticos e festivais. Após os também celebrados Sightseers e A Field in England, Wheatley enfim se envolveu com projetos de maior prestígio, o primeiro deles sendo No Topo do Poder, sci-fi distópico protagonizado por Tom HiddlestonRead More

Posted On setembro 8, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Lançamentos

Crítica: Feito na América

Assistindo aos primeiros trailers de Feito na América, com estreia nacional marcada para 14 de Setembro, fiquei com uma impressão estranha de que havia algo de errado. Já tendo testemunhado a história de Barry Seal no ano de estreia de Narcos, vê-lo interpretado por Tom Cruise em um filme hollywoodiano gerou sentimentos conflitantes. Transformar um traficante que se alimentou da violenta guerra às drogas na Colômbia em um anti-herói engraçadinho, encarnado ainda pela maior estrela do cinema, certamente parecia questionável, no mínimo. Assistindo ao produto final, no entanto, posso assegurarRead More
Em seu anúncio inicial, o título oficial do oitavo capítulo de Star Wars foi revelado, no original, como The Last Jedi. Em sua tradução para outros mercados, porém, os fãs foram relembrados de que o termo Jedi serve tanto como singular ou plural, com o título nacional no Brasil sendo Os Últimos Jedi. Ontem, no entanto, uma revelação do diretor e roteirista Rian Johnson pode deixar os fãs brasileiros (entre outras nacionalidades) profundamente confusos. Johnson, conhecido por seu trabalho nos filmes Looper e Os Vigaristas, conversou com o jornal TheRead More
Há algum tempo atrás, o ganhador do Oscar™ Mahershala Ali (Moonlight) foi anunciado como protagonista da misteriosa terceira temporada da série True Detective. Outro anúncio também trouxe luz ao fato de Nic Pizzolatto, criador da série, fará sua estreia como diretor em alguns dos novos episódios. Esta semana passada, contudo, trouxe outra novidade, desta vez ainda mais animadora. Jeremy Saulnier, diretor independente responsável pelos longas Ruína Azul e Sala Verde, entrará para a equipe também como diretor, colaborando com Pizzolatto. O quê este último significaria para a aclamada série? ApesarRead More

Posted On setembro 1, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Catálogo, Filmes

Crítica: Pequeno Demônio

A julgar pelos últimos lançamentos da plataforma de streaming Netflix, que incluem Death Note, Onde Está Segunda e O Nevoeiro, fica aquela amarga impressão de que o serviço se tornou um guarda-volumes para projetos mal-fadados. Nesta sexta, 1º, a estreia em destaque é a comédia de terror Pequeno Demônio, protagonizada por Adam Scott e Evangeline Lilly. Confesso que tinha poucas esperanças a respeito, principalmente devido ao fraco trailer. Ainda assim, dei a conferida pelo fato de seu diretor, Eli Craig, ter surpreendido os fãs de terror alguns anos atrás comRead More

Posted On agosto 30, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Lançamentos

Crítica: Emoji – O Filme

Emoji O Filme é necessário. Ou melhor, inevitável. Pessoalmente, até tenho orgulho de sua existência. Após tantos anos de tentativas de fazer dinheiro em cima de marcas que nada tinham a adicionar à arte cinematográfica, Hollywood atingiu um novo marco com a animação de Tony Leondis. Sim, sim, Emoji O Filme é uma U+1F4A9 , sem mais. Sua existência, porém, pode enfim expor o cinismo hollywoodiano em sua forma mais pura, merecendo, apenas por isso, ser discutido por anos e anos. Claro, Hollywood sempre conseguiu ser uma máquina cínica, mas enquantoRead More

Posted On agosto 21, 2017By Caio VechiatoIn Críticas - Catálogo, Filmes, Uncategorized

Crítica: Onde Está Segunda?

Um bom conceito não é sinônimo de um bom roteiro. É o caso do novo filme original Netflix, Onde Está Segunda?, sci-fi distópico estrelado por Noomi Rapace e a grande Glenn Close. Dirigido por Tommy Wirkola (da franquia de zumbis Dead Snow e o embaraçoso João e Maria – Caçadores de Bruxas), o longa conta com algumas sequências de ação competentes e visuais chamativos, porém sua duração excessiva e um roteiro mal-concebido o tornam, no máximo, em um prazer culposo (ao menos para quem escreve). Escrito pela dupla Max BotkinRead More