Caio Lopes, Autor em Cinematecando | Página 3 de 18

All posts by Caio Lopes

Formado em Rádio, TV e Internet pela Faculdade Cásper Líbero (FCL). É redator no Cinematecando desde 2016.

Posted On março 30, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Árvores Vermelhas

Primeiro documentário de Marina Willer encontra emoção em um olhar esteta Documentar memórias distantes e profundamente pessoais a alguém deve ser um trabalho no mínimo complicado. Retratá-las com imagens que não sejam fotos e registros, ainda mais. É o que a designer e agora cineasta Marina Willer faz com a história de seu pai, Alfred, em Árvores Vermelhas. Alfred Willer era apenas jovem quando presenciou o holocausto nazista na Europa. Filho de um importante químico, inventor do ácido cítrico, vivia uma vida de relativa paz, interrompida ferozmente pelo Terceiro Reich.Read More

Posted On março 28, 2018By Caio LopesIn Filmes, Listas

3 filmes baseados em games vs. 3 filmes sobre games

Diversão sem joystick Percebe-se desde sempre uma trajetória diferente entre os filmes baseados em videogames e aqueles que apenas comentam o meio. Com o novo Tomb Raider já em cartaz e Jogador Nº 1 estreando amanhã nos cinemas, separamos ótimas dicas que contemplam os dois tipos de adaptação. Quais são melhores? Você escolhe. Filmes baseados em games Lara Croft: Tomb Raider (2001) A primeira adaptação da personagem Lara Croft para o cinema foi, no mínimo, injustiçada. Claro, é um filme repleto de canastrices e exageros, mas o que podia se esperarRead More

Posted On março 28, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Zama

Novo filme de Lucrecia Martel é uma experiência singular mas emocionalmente distante Este filme fez parte da programação oficial da 41ªMostra Internacional de Cinema em São Paulo. Texto originalmente publicado em 23/10/2017.  A não ser que seja versado na filmografia da argentina Lucrecia Martel ou esteja disposto a uma experiência bastante elusiva, Zama pode ser um filme praticamente impenetrável. É o que aconteceu no meu caso, mesmo já sabendo da monotonia de suas quase duas horas. Baseado no livro homônimo de Antonio DiBenedetto, Zama relata o fim do período emRead More

Posted On março 23, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: A Livraria

Filme de Isabel Coixet defende o amor pela leitura mas carece da imaginação que a faz especial Um filme original Tumblr. Era isso que esperava ver no início de A Livraria, dirigido e roteirizado por Isabel Coixet (do sofrível Ninguém Deseja a Noite). Baseado no livro homônimo de Penelope Fitzgerald, o filme parece ter definido muito bem seu apelo a um público-alvo, com a premissa de uma homenagem à bibliofilia. No entanto, ao se limitar a esse impacto superficial, Coixet esquece de nutrir uma experiência cinematográfica expressiva. A história tentaRead More
Imagem do filme Círculo de Fogo - A Revolta
Sequência do filme de Del Toro falha em se distinguir entre blockbusters Hollywood já encontrou sua fórmula segura para blockbusters faz um tempo. Enredos previsíveis, tentativas de humor, sons altos e prédios caindo aos montes. Alguns desses filmes realmente divertem e conseguem, ocasionalmente, trazer elementos novos à fórmula, diferenciando-se da maioria. Círculo de Fogo – A Revolta infelizmente não se destaca dessa maioria. Sequência do filme de 2013 dirigido pelo vencedor do Oscar Guillermo Del Toro, A Revolta apresenta ao público o mesmo mundo estabelecido no primeiro, anos depois. ORead More

Posted On março 19, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Por Trás dos Seus Olhos

Novo suspense de Marc Forster instiga, mas decepciona como um todo Marc Forster é um diretor com uma trajetória interessante. Destacou-se inicialmente com A Última Ceia, que rendeu um Oscar a Halle Berry e depois seguiu na temporada de prêmios seguinte, com Em Busca da Terra do Nunca. E aí, bom, trilhou um caminho um tanto inusitado com A Passagem, suspense com uma proposta formal única mas mal-recebido por público e crítica. No entanto, é deste último que penso quando vejo o nome de seu diretor, sendo isso bom ouRead More

Posted On março 12, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Aniquilação

Alex Garland volta à direção com sci-fi macabro e profundamente estranho De cabeça, são poucos os filmes que lembro terem transmitido uma atmosfera convincentemente alienígena. O Enigma de Outro Mundo, Sob a Pele e o esquecido Fogo no Céu são alguns deles. Com a estreia internacional de Aniquilação hoje (12) na Netflix, essa lista acaba de crescer, e seus assinantes também podem se aliviar do gosto amargo deixado pelos seus recentes equívocos da empresa no gênero sci-fi. Dirigido e roteirizado por Alex Garland, do assombroso sci-fi Ex Machina, o filmeRead More
A vida pode ser uma escola de atores e atrizes Para a lista de hoje, fiquei com sérias dúvidas. Falaria sobre tubarões, na ocasião da estreia de Medo Profundo? Ou falaria de não-atores, por causa do novo filme de Clint Eastwood, 15:17 – Trem para Paris? Pensei a princípio em juntar os dois, fazendo uma lista de melhores tubarões do cinema que não são atores. No entanto, isso já era implícito, afinal ninguém contrata tubarões em Hollywood. Brincadeiras à parte, confira abaixo 5 atuações de peso entregues por atores eRead More
Esses filmes vão te assombrar! Com a estreia de A Maldição da Casa Winchester, cuja crítica você confere aqui, uma lista com filmes de fantasma é nada mais que oportuna. Subgênero bastante versátil do terror, o filme de fantasma pode assumir diversas facetas, algo que o sucesso estrondoso do romântico Ghost – O Outro Lado da Vida comprova. Separamos então cinco longas-metragens razoavelmente desconhecidos com a presença de penadinhos em seus elencos, cada um com seu jeito diferente de dar sustos. Ainda Estamos Aqui (2015) A estreia do diretor TedRead More

Posted On fevereiro 27, 2018By Caio LopesIn Críticas - Lançamentos, Filmes

Crítica: Projeto Flórida

Com atuações soberbas, filme de Sean Baker enaltece a infância e desmistifica o paraíso turístico de Orlando Em 2015, um cineasta independente americano ganhou reconhecimento por ter feito um filme inteiramente com um iPhone. Este cineasta é Sean Baker, e seu filme, Tangerine. O principal mérito dos dois, contudo, não é a astúcia técnica, mas sim uma abordagem empática e verdadeira de uma outra realidade, naquele caso a de duas prostitutas trans em uma tensa véspera de natal em Los Angeles. Agora, alguns anos depois, Baker volta às telonas comRead More