Cine PE: Rodrigo Santoro recebe prêmio Calunga de Ouro em noite emocionante | Cinematecando

Posted On 03/06/2018 By In Filmes, Notícias

Cine PE: Rodrigo Santoro recebe prêmio Calunga de Ouro em noite emocionante

Aplaudido de pé, ator foi homenageado por festival pernambucano e recebeu prêmio máximo pelas mãos de Cássia Kis

O Cinema São Luiz recebeu mais um convidado ilustre dentro da programação do Cine PE neste sábado (02). O terceiro dia de festival foi marcado por muita emoção, seja nos curtas e longas apresentados quanto na homenagem feita a Rodrigo Santoro, que já havia participado de uma edição do festival em 2001 com a estreia do filme Bicho de Sete Cabeças. Após ser premiado naquele ano, ele viu sua carreira decolar nacional e internacionalmente.

Tanto o filme de Laís Bodanzky quanto o Cine PE foram muito marcantes para o ator, que se emocionou ao ver sua retrospectiva na televisão e no cinema através da histórica tela do São Luiz. “Eu viajei para cá pensando no prêmio e eu só queria agradecer por este reconhecimento, pois foi aqui no Cine PE que a minha história começou”, disse em meio a muitos aplausos, visivelmente comovido.

Antes de finalizar seu discurso, a atriz Cássia Kis surpreendeu a plateia e o próprio ator ao lhe entregar a honraria em mãos. Os dois haviam trabalhado juntos em Bicho de Sete Cabeças como mãe e filho, e tal gesto resultou em mais um momento muito tocante para os ali presentes.


Santoro também participou de uma coletiva de imprensa horas antes de receber o Calunga de Ouro. Para os jornalistas, o ator e produtor relembrou momentos marcantes da carreira e suas pretensões. Atualmente estrelando a série Westworld e prestes a estrear o drama Un Traductor, em que interpreta um personagem russo, ele afirma que ainda tem muito o que conquistar e vivenciar em sua trajetória.

“Eu me sinto ainda um menino muito curioso, ainda inseguro quando começo um trabalho. Não tenho a sensação de ter atingido lugares; eu tenho uma sensação de ter tido uma experiência que me preencheu muito. Eu trabalhei com muitas coisas diferentes, então me sinto preenchido – mas também sinto uma vontade de seguir fazendo, aprendendo, conhecendo, experimentando… Não acredito que você consiga chegar em nada muito original se você não correr riscos. Essa coisa de experimentar não é algo “cool”, é simplesmente algo que me estimula muito. É um desafio fazer coisas diferentes.

O ator também falou sobre o que pensa de seu atual momento no mercado profissional. “O momento é muito positivo. Fiz uma retrospectiva em minha cabeça de todos esses anos. Apesar de ter relembrado muito em minha cabeça, a sensação é de bastante disposição e curiosidade para continuar descobrindo e me transformando. A vida é um relâmpago, e após ter meu filho eu vejo as coisas de maneira diferentes. Há uma estrada aberta cheia de possibilidades pela frente e gostaria de explorá-la da melhor forma possível”, completou.

Confira mais momentos marcantes do Cine PE aqui.

Tags : , , , , , ,

Jornalista especializada em cinema. Fundadora e editora-chefe do Cinematecando. Trabalhou como assessora de imprensa na 41ª edição da Mostra Internacional de Cinema e apresenta o canal do site no YouTube.