Posted On maio 18, 2017 By In Críticas - Lançamentos

Crítica: Antes Que Eu Vá

Adaptado do livro homônimo de Lauren Oliver, o filme Antes Que Eu Vá conta a história de Samantha, uma adolescente popular com um grupo de amigas de causar inveja inteira e com um namorado desejado por todas as outras garotas. Ela tem grandes planos para o Valentine’s Day (12 de fevereiro, dia dos namorados nos EUA): aproveitar pela última vez essa data com as amigas na escola e recebendo flores dos admiradores, mas a programação mais importante do dia é perder a virgindade.

Porém, o dia não ocorre como o planejado. Ela recebe uma rosa de um antigo amigo e acaba a (tão esperada) noite em uma festa com as amigas enquanto seu namorado vomita em algum canto sem lembrar de sua existência. A festa acontece sem problemas até que Julliet (garota introspectiva que é o principal foco de bullying de Samantha e as amigas) aparece para ofendê-las na frente de todo mundo. Depois de ser humilhada mais uma vez, Julliet vai embora, então Samantha também se vai. Tentando esquecer como de tantas maneiras aquele dia deu errado, Samatha e suas amigas, no caminho para casa, sofrem um acidente e o carro capota.

Samantha acorda no dia seguinte e descobre que é novamente Valentine’s Day e tem certeza de que foi só um pesadelo, mas conforme o dia vai passando as coisas vão acontecendo exatamente iguais – até o acidente -, então acorda em sua cama mais uma vez e o mesmo dia se inicia para seu desespero, pois ela vê que está presa em seu último dia até entender e modificar todas as coisas que fez errado. Não só naquele dia como também nos últimos anos.

Zoey Deutch é uma atriz que vem crescendo aos poucos. É possível perceber sua evolução ao comparar seus filmes antigos com sua interpretação como Samantha, uma personagem complexa e intensa, e essa personagem com certeza está no topo da lista de seus melhores trabalhos. O resto do elenco principal não fica atrás, pois o grupo de amigas mais populares da escola, que além de Zoey Deucth é composto por Halston Sage, Medalion Rahimi e Cynthy Wu, consegue ficar no meio do caminho entre Meninas Malvadas e a realidade, pois exercem uma certa admiração de todos (inclusive espectadores), mas são menos caricatas do que o grupo de amigas criado por Tina Fey.

O tema tratado pelo longa não poderia ser mais atual, pois é um filme que fala sobre bullying, opressão no ambiente escolar e fora dele e foi lançado pouco depois da tão comentada série 13 Reasons Why, que colocou esses assuntos nas rodas de conversas de jovens e adultos. Antes Que Eu Vá consegue tratar desses temas e fazer com que o espectador se questione sobre suas ações quando tinha a idade das personagens conforme Samantha vai percebendo tudo que fez de errado. A fotografia do filme contribui para criar um clima reflexivo em um ambiente tão frenético como o universo adolescente (nada como refletir sobre a sua vida em dia frio e chuvoso).

O filme, dirigido por Ry Russo-Young, consegue ir além dos clichês adolescentes e atinge diversos outros públicos ao trazer, a partir da metade do filme, a constante indagação sobre “o que é ser uma pessoa boa?”. O longa consegue ser intenso de maneira perfeita para gerar empatia com os personagens e questionamentos, e ainda surpreende com um final chocante e belo ao mesmo tempo. Se você gostou de 13 Reasons Why, já pode chamar os amigos e marcar para assistirem Antes Que Eu Vá!

FICHA TÉCNICA
Direção: Ry Russo-Young
Roteiro: Maria Maggenti e Gina Prince-Bythewood
Elenco: Zoey Deutch, Halston Sage, Elena Kampouris, Jennifer Beals, Liv Hewson, Logan Miller, Kian Lawley, Diego Boneta, Erica Tremblay (II), Medalion Rahimi, Cynthy Wu, Nicholas Lea.
Duração: 1h40
Classificação: 12 anos
Lançamento: 18 de maio de 2017

Adaptado do livro homônimo de Lauren Oliver, o filme Antes Que Eu Vá conta a história de Samantha, uma adolescente popular com um grupo de amigas de causar inveja inteira e com um namorado desejado por todas as outras garotas. Ela tem grandes planos para o Valentine’s Day (12 de fevereiro, dia dos namorados nos EUA): aproveitar pela última vez essa data com as amigas na escola e recebendo flores dos admiradores, mas a programação mais importante do dia é perder a virgindade. Porém, o dia não ocorre como o planejado. Ela recebe uma rosa de um antigo amigo e acaba a (tão esperada) noite em uma festa com as amigas enquanto seu namorado vomita em algum canto sem lembrar de sua existência. A festa acontece sem problemas até que Julliet (garota introspectiva que é o principal foco de bullying de Samantha e as amigas) aparece para ofendê-las na frente de todo mundo. Depois de ser humilhada mais uma vez, Julliet vai embora, então Samantha também se vai. Tentando esquecer como de tantas maneiras aquele dia deu errado, Samatha e suas amigas, no caminho para casa, sofrem um acidente e o carro capota. Samantha acorda no dia seguinte e descobre que é novamente Valentine’s Day e tem certeza de que foi só um pesadelo, mas conforme o dia vai passando as coisas vão acontecendo exatamente iguais - até o acidente -, então acorda em sua cama mais uma vez e o mesmo dia se inicia para seu desespero, pois ela vê que está presa em seu último dia até entender e modificar todas as coisas que fez errado. Não só naquele dia como também nos últimos anos. Zoey Deutch é uma atriz que vem crescendo aos poucos. É possível perceber sua evolução ao comparar seus filmes antigos com sua interpretação como Samantha, uma personagem complexa e intensa, e essa personagem com certeza está no topo da lista de seus melhores trabalhos. O resto do elenco principal não fica atrás, pois o grupo de amigas mais populares da escola, que além de Zoey Deucth é composto por Halston Sage, Medalion Rahimi e Cynthy Wu, consegue ficar no meio do caminho entre Meninas Malvadas e a realidade, pois exercem uma certa admiração de todos (inclusive espectadores), mas são menos caricatas do que o grupo de amigas criado por Tina Fey. O tema tratado pelo longa não poderia ser mais atual, pois é um filme que fala sobre bullying, opressão no ambiente escolar e fora dele e foi lançado pouco depois da tão comentada série 13 Reasons Why, que colocou esses assuntos nas rodas de conversas de jovens e adultos. Antes Que Eu Vá consegue tratar desses temas e fazer com que o espectador se questione sobre suas ações quando tinha a idade das personagens conforme Samantha vai percebendo tudo que fez de errado. A fotografia do filme contribui para criar um clima reflexivo em um ambiente tão frenético como o universo adolescente (nada como refletir sobre a sua vida em dia frio e…

Antes Que Eu Vá

Direção
Roteiro
Elenco
Fotografia

Ótimo

90

Tags : , , , , ,

Redatora do Cinematecando | Jornalista, 22 anos. Era do tipo de criança que esperava ansiosamente a chegada das sextas-feiras para ir à locadora escolher o filme que assistiria inúmeras vezes durante o final de semana até decorar as falas. Apaixonada pela arte como um todo, ama escrever e raramente é vista sem um livro nas mãos. Hoje, segue na busca incessante de assistir todos os filmes possíveis já produzidos e conhecer cada vez mais sobre a sétima arte.