Sete motivos para você assistir My Mad Fat Diary | Cinematecando

Posted On 23/12/2016 By In Listas, Séries

Sete motivos para você assistir My Mad Fat Diary

Por Mayara Zago

My Mad Fat Diary é uma série do Reino Unido que teve sua estreia em janeiro de 2013 e foi finalizada em julho de 2015. Com três temporadas, o seriado conta a história de Rae Earl, uma adolescente de 16 anos que enfrenta problemas psicológicos por conta de sua baixa autoestima e que, por isso, acaba indo para um hospital psiquiátrico.

No desenrolar do seriado, é possível ver a vida da adolescente de uma perspectiva dela. Por se tratar de um diário, o espectador acompanha e enfrenta junto com a personagem todas as situações que a adolescente enfrenta.

Se você ainda não assistiu a série, listamos aqui sete motivos para você entrar nessa aventura de emoções que é acompanhar a vida de Rae Earl:

A série é baseada em uma história real

My Mad Fat Diary é baseada nos livros My Fat, Mad Teenage Diary e My Madder, Fatter Diary, da escritora Rae Earl. Ela retrata suas experiências pessoais desde sua adolescência até a entrada na faculdade – história essa que foi retratada fielmente pela série e, por isso, traz um tom mais pessoal em todas as cenas do seriado.

É a vida real

Durante os episódios, temas como obesidade, bullying, auto-aceitação e homossexualidade são retratados de forma muito verdadeira, mostrando a realidade de muitos adolescentes que passam por situações que envolvem alguns dos temas citados. My Mad Fat Diary demonstra muito bem como lidar com tais temas e até mesmo as inseguranças de pessoas que são obrigadas a passar por isso por serem quem são.

Tem um tom humorístico

Apesar de tratar de temas sérios, o seriado possui um tom muito divertido, sendo capaz de tirar boas risadas com as inúmeras situações e pensamentos que Rae demonstra em seu diário.

Mostra que ninguém é perfeito

Além dos temas, os personagens são retratados de forma muito similar a realidade. Não existe ninguém perfeito; todos têm alguma característica que os assemelha a pessoas comuns com inseguranças, fugindo das utopias retratadas nos filmes, geralmente.

É fácil você se identificar em algum momento da série

As situações são retratadas de tal maneira que 1) ou você já passou por algo semelhante ou 2) alguém próximo de você já passou por algo parecido. Isso faz com que o espectador tenha uma certa afeição a série.

Mostra um relacionamento realístico

Não existem relacionamentos perfeitos e isso a série mostra com vigor. Com as inseguranças e pensamentos de Rae, o espectador pode acompanhar de perto a relação da personagem com seu par romântico, fugindo da idealização do “príncipe encantado”.

A série se passa nos anos 90!

Além das músicas, os cenários e objetos pessoais dos personagens remetem aos anos 90 por conta da época em que os livros de Rae foram escritos. Isso é algo que é interessante observar e lembrar por ser uma época tão cheia de personalidade e influências.